Saiba como economizar dinheiro pra próxima viagem.

Este post vai te ajudar a poupar dinheiro pra uma nova viagem. Saiba mais: Mais »

Islas del Rosario e Isla Baru, passeio clássico de Cartagena de Indias

Um dos passeios mais procurados em Cartagena de Indias é o passeio até as Islas del Rosário e Isla Baru... Saiba como é... Mais »

Catedral de São Basílio, a igreja mais bonita do mundo!!!

Conheça a Catedral de São Basílio, um dos maiores cartões postais da Rússia e uma das igrejas mais bonitas do mundo. Mais »

Conheça o Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela.

O Parque Morrocoy é um dos cantinhos mais bonitos do Caribe Venezuelano. Saiba mais. Mais »

 

Bate e volta de Brasília até Pirenópolis, a terra dos Pirineus.

Aproveitando nossa viagem até Brasília, esticamos um pouquinho mais e fomos conhecer a encantadora cidade de Pirenópolis, que fica a apenas 150 km da capital do Brasil.

Pirenópolis

Pirenópolis-11

Pirenópolis. Foto: Itamar Japa.

Pirenópolis, ou simplesmente Piri, como é carinhosamente chamada pelos locais e pelos íntimos, é uma cidade histórica localizada no Planalto Central Brasileiro, quase que entre Brasilia (150 km) e Goiânia (120 km).

Foi criada em 1727, como um pequeno vilarejo chamado Mina de Nossa Senhora do Rosário e de Meia Ponte; tornou-se Vila em 1832 e cidade em 1853.

Foi um importante centro urbano nos séculos XVIII e XIX, quando a região destacava-se com a exploração de ouro e mais tarde com a produção de algodão.

Pirenópolis significa a cidade dos Pireneus, uma alusão a Serra dos Pirineus, que circunda a cidade.

A cidade conta com um centro histórico repleto de casas coloniais e possui um belíssimo acervo de patrimônios históricos, sendo considerada Patrimônio histórico e Artístico Nacional desde 1989.

Pirenópolis-10

Pirenópolis. Foto: Itamar Japa.

Pirenópolis é um dos mais importantes berços da música sertaneja e os cidadãos mais ilustres são Zezé Di Camargo & Luciano. A cidade foi cenário do filme “2 filhos de Francisco”, mas nós só ficamos sabendo disso depois que voltamos.

Partindo de Brasília para Pirenópolis

Alugamos um carro pra visitar Pirenópolis, já que o valor do ônibus pra nós 2 seria mais caro que o próprio aluguel do carro. Pagamos R$98 em um veiculo popular (Fiat Uno).

Partimos cedinho, mas depois de quase 40 minutos de estrada, me dei conta que tinha esquecido a carteira no hostel e tive que retornar! Eita nóis!!! Mesmo com o imprevisto, lá pelas 10h estávamos chegando à cidade… A viagem dura em torno de 2h e as estradas que ligam Brasília à Pirenópolis estão em excelentes condições.

Pirenópolis

Estradas em ótimas condições. Foto: Itamar Japa.

Chegamos à Pirenópolis com chuva, mas isso não durou muito e mesmo com a maioria do dia nublado, o sol deu as caras diversas vezes.

Pirenópolis-2

Bem vindo a Pirenópolis. Foto: Itamar Japa.

O que ver em Pirenópolis

Quem nos conhece sabe o quanto gostamos de perambular pelas ruas das cidades, imaginem como ficamos felizes em ruas tão encantadoras, como as ruas do centro histórico de Piri!

Casas Coloniais

Logo que você chega ao centro histórico de Piri, você já tem a certeza de que a viagem até lá valeu a pena. São centenas de casinhas coloniais coloridas, que encantam o olhar de qualquer viajante!

Pirenópolis-20

Ruas de Pirenópolis. Foto: Itamar Japa.

Pirenópolis-19

Ruas de Pirenópolis. Foto: Itamar Japa.

Pirenópolis-4

Ruas de Pirenópolis. Foto: Itamar Japa.

Pirenópolis-18

Ruas de Pirenópolis. Foto: Itamar Japa.

Igrejas Históricas

As 3 igrejas existentes em Piri, também são destaque, em especial a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, considerada como a mais tradicional igreja católica do estado de Goiás. A Igreja Matriz de Pirenópolis também é uma das maiores construções de taipa de pilão do Centro Oeste. Foi construída entre 1728 e 1732, mas em 2002 sofreu um grande incêndio. Foi totalmente restaurada a partir de 2003.

Pirenópolis-31

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário. Foto: Itamar Japa.

Pirenópolis-8

Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário. Foto: Itamar Japa.

Lá no alto da ladeira está a Igreja Nosso Senhor do Bonfim, seu destaque é a imagem de nosso Senhor do Bonfim, em tamanho original. Esta igreja também foi construída em taipa de pilão, entre os anos de 1750 e 1754.  No dia em que estivemos lá, a igreja estava fechada!

Pirenópolis-9

Igreja Nosso Senhor do Bonfim. Foto: Itamar Japa.

Outra bela atração é a Igreja Nossa Senhora do Carmo e Museu de Arte Sacra. Esta igreja foi construída pelos escravos do minerador Luciano Nunes Teixeira, com o propósito de servir como capela particular. Teve alterações na arquitetura em 1868 e em 2009 foi reaberta como Museu de Arte Sacra. Para nossa tristeza também estava fechada quando estivemos na cidade.

Pirenópolis-24

Igreja Nossa Senhora do Carmo e Museu de Arte Sacra. Foto: Itamar Japa.

Pontes

A Ponte sobre o Rio das Almas foi construída em 1946, reproduzindo a antiga ponte de madeira dos tempos coloniais. A partir dela é possível visualizar outro ponto turístico, a casa de Câmara e Cadeia, prédio de 1919 que abrigou no pavimento superior a Câmara Legislativa Municipal e no pavimento inferior a Cadeia da cidade. Atualmente abriga o Museu do Divino.

Pirenópolis-25

Ponte sobre o Rio das Almas e a antiga Câmara e Cadeia Municipal. Foto: Itamar Japa.

Outra ponte que destaca-se é a Ponte Pênsil Dona Benta.

Pirenópolis-23

Ponte Pênsil Dona Benta. Foto: Itamar Japa.

Os “chifrudos” (Os Mascarados)

Os Mascarados, são estátuas referentes aos personagens típicos do folclore local e estão espalhados por toda cidade. Os Mascarados são personagens das Cavalhadas, festa típica de origem portuguesa, que acontece em Pirenópolis, e simboliza em encenações de jogos medievais, uma batalha entre cristãos e Mouros… Os Mascarados saem pela cidade fazendo algazarra e segundo a tradição espantam os espíritos do mau.

Pirenópolis-26

Os Mascarados, personagem folclórico típico de Pirenópolis. Foto: Itamar Japa.

As Cavalhadas acontecem durante a Festa do Divino Espirito Santo, a festa mais importante da cidade, quando milhares de pessoas lotam a cidade para a tradicional festa que dura cerca de 12 dias.

Museus

A maioria dos museus da cidade estavam fechados (lembrando que estivemos por lá em uma terça feira de carnaval), mas se você for visitar a cidade, não deixe de visitar os museus como o Museu das Cavalhadas, o Museu Lavras do Ouro, Museu da Familia Pompeu e o Museu Rodas do Tempo, este último (particular) sobre veículos antigos de duas rodas.

Rua do Lazer

A gastronomia de Pirenópolis também é destaque e a Rua do Lazer é o lugar onde estão as mais variadas opções da cidade. São dezenas de bares e restaurantes que são um verdadeiro ponto de encontro de gastronomia e lazer, ideal para provar a comida local e/ou tomar uma cervejinha, apreciando a cidade. Não deixe de experimentar o empadão ( nesta rua, os preços normalmente são mais altos).

Pirenópolis-30

Rua do Lazer. Foto: Itamar Japa.

Atrativos naturais

Além da beleza e riqueza histórica da cidade, Pirenópolis atrai muitos visitantes que buscam atividades ao ar livre como as diversas cachoeiras que existem na região.

São várias cachoeiras, algumas localizadas bem próximo ao centro (cerca de 3,5km) e outras mais distantes.

Outro grande atrativo, que fica próximo a Pirenópolis é o Parque estadual dos Pireneus, que fica a apenas 20 km da cidade.

Nós pretendíamos também, conhecer pelo menos uma das cachoeiras da região, mas o tempo fechou e nos pareceu que ia cair um temporal. Como a cidade tinha sido atingida recentemente por um temporal que causou um grande alagamento, com muitos danos à cidade. Fomos orientados a não irmos até as cachoeiras, porque a chuva dava pinta que ia cair forte… Acabamos não indo e a chuva nem chegou a cair direito… só umas gotinhas!

Mas tudo bem, nossa visita ao centro histórico foi mais que válida, Pirenópolis é uma cidade muito encantadora, que definitivamente figura entre as cidadezinhas mais bonitas que já conhecemos! Super recomendo um passeio em Piri!

Também existe o Salto Corumbá que fica bem próximo dali, na estrada que dá acesso a Pirenópolis.

Pirenópolis-33

Salto Corumbá. Foto: Itamar Japa.

Encontre onde se hospedar em Pirenópolis aqui, no Booking.com.

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *