Saiba como economizar dinheiro pra próxima viagem.

Este post vai te ajudar a poupar dinheiro pra uma nova viagem. Saiba mais: Mais »

Islas del Rosario e Isla Baru, passeio clássico de Cartagena de Indias

Um dos passeios mais procurados em Cartagena de Indias é o passeio até as Islas del Rosário e Isla Baru... Saiba como é... Mais »

Catedral de São Basílio, a igreja mais bonita do mundo!!!

Conheça a Catedral de São Basílio, um dos maiores cartões postais da Rússia e uma das igrejas mais bonitas do mundo. Mais »

Conheça o Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela.

O Parque Morrocoy é um dos cantinhos mais bonitos do Caribe Venezuelano. Saiba mais. Mais »

 

Como foi visitar o Canal do Panamá durante uma conexão em Panama City.

Canal-do-Panamá_conexão

O Canal do Panamá é uma das maiores e mais impressionantes obras da engenharia! Sem duvida é um marco para a economia mundial e literalmente é um divisor de águas para a navegação mercantil. Agora imagine visitar esta maravilha e ver de perto um navio imenso cruzando do Oceano Atlântico ao Oceano Pacifico por entre desníveis que chegam a 26 metros acima do nível do mar! Nós tivemos esta experiência enquanto fizemos uma conexão no Panamá e contamos agora como foi. Confira:


Acompanhe o DMEC nas redes sociais: Instagram | Facebook | Twitter | Pinterest
No Panamá nós usamos a hastag #DMECnoPanama


Canal do Panamá – História

A ideia de começar a construção de um canal que ligasse o Oceano Atlântico ao Oceano Pacifico começou no século XVI, quando o espanhol Vasco Núñez de Balboa atravessou o istmo de terra que liga os 2 oceanos e percebeu que a distância era relativamente curta. Logo o rei Carlos I da Espanha ordenou estudos para a construção do canal, mas os planos não foram concretizados.

Canal do Panamá

Canal do Panamá.

Séculos depois, em 1876, a Sociedade Geográfica de Paris (La Société de Géographie du Paris) em conjunto com outros grupos franceses, retomaram os estudos para um canal de ligação interoceânica no Panamá e 2 anos mais tarde os franceses já estavam assinando um tratado com o governo colombiano para a construção do canal. Sim você leu certo, governo colombiano, o Panamá pertencia à Colômbia…

Em 20 de janeiro de 1882 os franceses oficialmente começavam as escavações, dando inicio a construção do Canal do Panamá, com inspiração no Canal de Suez. Durante quase uma década de trabalhos, o projeto original foi alterado várias vezes e passou por inúmeras dificuldades. Dentre os principais empecilhos encontrados pelos franceses estavam a dificuldade com engenharia em terreno hostil, falta de recursos e a enorme quantidade de mortos por motivo de doenças como a malária, a febre amarela e outras enfermidades tropicais (cerca de 20 mil trabalhadores morreram na época).

Canal do Panamá-

Foto no museu mostram a construção de novas eclusas.

Devido a todas as dificuldades, em 1889 os trabalhos foram encerrados. Os franceses ainda tentaram recomeçar as obras por mais alguns anos, mas não obtiveram sucesso. Saindo os franceses e com as obras “pela metade” o caminho estava aberto para os EUA, que sempre estiveram de olho no canal, tanto pela importância comercial, como pela importância geográfica militar.

Logo os EUA compraram dos franceses os utilitários usados na obra e começaram as negociações para a continuação da construções do Canal do Panamá. Logo a Colômbia recusou a proposta baixa feita pelos estadunidenses. Por “pura coincidência” surgiu no Panamá um movimento independentista e “por coincidência” os EUA apoiaram a independência do Panamá,  que rapidamente se consolidou..

Resumindo a história, em 3 de novembro de 1903 o Panamá declarou sua independência e por coincidência em menos de um mês, em 2 dezembro de 1903, foi assinado o Tratado Hay-Bunau-Varilla, conhecido também como o “Tratado que nenhum panamenho assinou”. Este tratado concedeu aos EUA a concessão do Canal do Panamá permanentemente, além de mais 5 milhas territoriais para cada lado ao longo do canal.

Deixando de lado os erros cometidos pelos franceses, principalmente no que se refere aos cuidados com insetos transmissores de doenças, os estadunidenses recomeçaram as obras e em 1914 o canal era inaugurado e o Canal do Panamá recebia seu primeiro navio, o S.S. Ancon dos EUA, claro…

O Canal do Panamá ficou sobre controle total dos EUA até a assinatura dos Tratados Torrijos-Carter, em 1977, que anularam o tratado anterior e passaram o controle da passagem ao Panamá. Ainda assim os EUA continuaram administrando o canal em conjunto com o Panamá até 1999, quando o canal e o terrenos ao seu entorno foram finalmente assumidos pelo Panamá.

Canal do Panamá-13

Canal do Panamá.

O Canal do Panamá possui cerca de 80 km de extensão e leva aproximadamente 10 horas pra ser percorrido. Por ele circulam atualmente cerca de 600 milhões de toneladas de mercadoria por ano. O preço pago por cada navio varia conforme seu peso e dimensões do navio, os maiores podem pagar entre 300 mil e 500 mil dólares.  Desde que foi aberto mais de 1 milhão de navios passaram pelo canal. Atualmente o canal é a principal fonte de renda do país.

Como foi conhecer o Canal do Panamá em uma conexão na Cidade de Panamá.

Viajar com a Copa Airlines pode te proporcionar um belo bônus em sua viagem, a Copa tem seu Hub, na cidade do Panamá e muitas vezes, sobram muitas horas de conexão. No nosso caso, quando fomos para Cuba, tivemos 8 horas na ida e mais 11 horas na volta, resultado: conhecemos o belo Casco Viejo da Cidade do Panamá na ida e o Canal do Panamá na volta.

# DMEC no Panamá

# DMEC no Panamá

 

Voltando de Havana, chegamos às 8 horas da manhã no Aeroporto de Tocumen e nos restavam 11 horas de conexão, aproveitamos este tempo pra conhecer o famoso Canal do Panamá, um dos maiores atrativos do Panamá.

Sabíamos que seria possível chegar no Canal utilizando o transporte público, mas como estávamos meio cansados da viagem noturna desde Havana, optamos por ir até a Eclusa de Miraflores em táxi.

Canal do Panamá-Eclusa de Miraflores

Eclusa de Miraflores – Cidade do Panamá.

O táxi não foi muito barato (35 dólares), mas acredito que se tivéssemos saído do aeroporto e pegado um táxi na rua pagaríamos bem menos, de qualquer forma, a distância é bem considerável e se comparar ao serviço de táxi no Brasil, não é tão caro. Pra voltar pagamos 15 dólares para outro taxista, mesmo preço que pagamos (por pessoa) no ingresso para entrar no Canal do Panamá (crianças pagam 10 doletas).

O trecho é bem longo, cerca de 40 km. Pelo caminho o taxista que nos levou foi contando curiosidades sobre o Panamá e nos mostrou a parte onde no passado os panamenhos não podiam passar, pois pertencia aos EUA, nos disse ele inclusive que os soldados estadunidenses mataram vários panamenhos que se atreveram a chegar perto. O caso mais famoso foi o assassinato de 20 jovens estudantes que invadiram  o local com o intuito de trocar a bandeira dos EUA pela bandeira do Panamá.

Quando chegamos ao local fomos direto ao Museu, já que os navios iam demorar cerca de 3 horas pra passar, aliás fiquem muito espertos nisso, os navios não passam o tempo todo e se você for visitar o local em uma hora que não estejam passando navios vai ter que esperar um bom tempo. Nós como não sabíamos que horas os navios passariam e não ligamos antes tivemos que esperar…  De qualquer forma, se conseguir, é bom ligar pra a administração do canal pra confirmar o horário da passagem dos navios: Fone:+507 276-8325.

Canal do Panamá-Miraflores

O canal sem os navios é um baita de um riozão… ;)

No Museu assistimos um filme que nos contou algumas curiosidades sobre o canal, entre elas a importância do canal para o mundo, já que os navios não precisam mais dar a volta na América do Sul para cruzar um lado ao outro do planeta, economizando assim cerca de 20 mil quilômetros de viagem. Também ficamos sabendo alguns dados como o valor mais alto pago até aquele momento foi de a de 375.600 dólares, pago pelo navio de cruzeiro Norwegian Pearl, em 2010 (acredito que hoje este valor deve ter sido ultrapassado já que o canal foi reformado com uma nova rota ampliada, onde navios maiores podem passar), já o menor valor foi pago por Richard Halliburton, em 1928, quando atravessou o canal a nado. Ele pagou 0,36 dólares.

Outro fato interessante é que o Canal do Panamá é o único lugar do mundo onde o capitão do navio sede o comando a outra pessoa, no caso pilotos próprios do Canal do Panamá são responsáveis por atravessar cada navio que passa por ali. E por falar em capitão do navio, outro atrativo bastante interessante é um simulador, onde o visitante tem a sensação de estar na cabine de comando de um dos gigantescos navios que cruzam o canal. A sensação é muito legal com sons e tremores bem reais…

Canal do Panamá-simulador

Simulador da Cabine de comando de um navio.

Depois da visita ao museu subimos um piso para pegar um bom lugar. Logo uma fila de navios se aproximava para o delírio de centenas de pessoas que se espremiam em busca do melhor angulo. Aliás, acho que o mirante deveria ser um pouco maior para poder acomodar melhor todas as pessoas, ainda mais que sempre tem um mal educado que chega por último e quer entrar na sua frente.

Canal do Panamá-11

Fila de navios chegando à Miraflores.

Lentamente o primeiro navio se aproxima no horizonte e logo os procedimentos se iniciam após uma sineta tocar. É muito interessante ver toda a movimentação e toda a técnica utilizada para transportar o navio através do canal que fica estreito perante tamanha grandeza de cada navio.

Canal do Panamá-MIraflores

O navio chega e o sistema do Canal começa a funcionar.

Bem em frente ao mirante dá pra acompanhar todo o processo para que os navios possam atravessar o canal, mesmo com o desnível territorial. Interessantíssimo!!! Confira na sequencia de fotos abaixo:

Canal do Panamá-18 Canal do Panamá-19 Canal do Panamá-20 Canal do Panamá-23 Canal do Panamá-24

No vídeo abaixo podemos ver como funciona o sistema de eclusas do Canal do Panamá:

Nós ficamos por ali mais alguns minutos, observamos a passagem de outros navios e voltamos para o aeroporto.

Canal do Panamá-Miraflores

Navio atravessando o Canal do Panamá.

Em miraflores também existe um restaurante, onde é possível comer com a vista para o canal. O preço não é dos mais baratos.

No aeroporto pegamos a van gratuita que vai até o Shopping Metromall, lá terminamos o dia antes de retornar para o aeroporto e logo voltar ao Brasil.

Vale ressaltar que além da eclusa de Miraflores que são as mais visitadas pela proximidade ao centro existem outras 2 eclusas,  Miraflores, Pedro Miguel (do lado do Pacífico), e Gatún (lado Atlântico). É possível visitar todas elas, a de Pedro Miguel, que é a menor de todas, fica a apenas 7 quilômetros de Miraflores e tem acesso gratuito. A de Gatum fica mais distante do centro, porém é a que permite que se fique mais próximo aos navios. O valor do ingresso é o mesmo da eclusa de Miraflores.

Outro dado interessante que não pode deixar de ser mencionado é que desde 26/06/2016 está funcionando a ampliação do Canal do Panamá, uma outra rota que segue em paralelo as esclusas antigas e permite a passagem de navios maiores com até 14 mil contêineres. Antes, o máximo era 4.400 contêineres.

Como chegar a Eclusa de Miraflores no Canal do Panamá:

A maneira mais fácil de chegar até a eclusa de Miraflores é em táxi. Você poderá contratar um taxista para ir e voltar, ou apenas ir. Além disso também poderá contratar um taxista para fazer um city tour pela cidade. Se desejar poderá dividir o preço do táxi com alguém para baixar os custos.

Também existe um City Tour que faz o passeio e passa pelos principais pontos turísticos da cidade do Panamá, incluindo o Canal do Panamá.

Alugar um carro e contratar agencias turísticas ou motoristas particulares também são opções.


QUER AJUDAR O DMEC SEM GASTAR MAIS POR ISSO? 

Organize sua viagem uilizando nossos parceiros e ajude nosso blog:

- Encontre e reserve sua hospedagem no Panamá, ou em qualquer parte do mundo através do Booking.com. Você não paga nem um centavo a mais e ainda ajuda o blog! Lembrando que a maioria das reservas feitas através do Booking.com podem ser canceladas.

- Contrate seu seguro viagem através da nossa parceira Real Seguro, além de estar ajudando a manter o DMEC, você vai encontrar o melhor preço, pois a Real Seguro faz cotações com as melhores seguradoras do mercado!

- Está pensando em alugar um carro no Panamá!? Consiga o melhor preço consultando as melhores locadoras através da Rentcars.comAlém de economizar, você pode pagar em até 12x, sem IOF e o melhor, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso!


Share

14 Respostas para Como foi visitar o Canal do Panamá durante uma conexão em Panama City.

  1. alexandrajoia disse:

    Visitei o Panamá em Julho e conhecemos essa maravilha de engenharia. Com certeza é um lugar que todos deveriam visitar um dia. Foi inesquecível.

  2. Keul Fortes disse:

    Que post interessante! Uma boa dica para aproveitar uma conexão. Esse destino cada vez mais tem me atraído. Parabéns pelo post!

  3. Viviane Carneiro disse:

    Adorei o post e a dica de conhecer o Canal do Panamá durante uma conexão. Parece ser um passeio muito interessante.

  4. Deisy Rodrigues disse:

    Eu também sempre procuro aproveitar as conexões longas pra tentar visitar alguma atração e vocês aproveitaram muito bem conhecendo o Canal da Panamá, lugar cheio de história e muito interessante, uma experiência incrível.

  5. essa obra é impressionante! eu fiz duas escalas no panama mas nao consegui visitar o canal pois ficava um pouco longe e ai optei por conhecer o casco viejo! o bom eh q tem voo direto de POA e fica facil visitar o pais novamente!

  6. Evanir Rodrigues Brito disse:

    Poxa!! que pena!! adoraria conhecer, o famoso, Canal do Panamá, mas receio que não dê tempo. Minha conexão será de apenas 4 horas.

    • Itamar Japa disse:

      Pois é Evanir. Neste caso você terá que retornar ao Panamá outra vez, porque possivelmente não vão te deixar nem sair do aeroporto. E mesmo que deixassem, não daria tempo, infelizmente. Mas volta pro Panamá, porque tem bastante coisa pra ver. :) Abraços e boa viagem!

  7. Lívia disse:

    Oi! Farei uma conexão de 8h na Cidade do Panamá.. Pela experiência de vocês, dá tempo ir no Canal e voltar para o aeroporto? :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>