Saiba como economizar dinheiro pra próxima viagem.

Este post vai te ajudar a poupar dinheiro pra uma nova viagem. Saiba mais: Mais »

Islas del Rosario e Isla Baru, passeio clássico de Cartagena de Indias

Um dos passeios mais procurados em Cartagena de Indias é o passeio até as Islas del Rosário e Isla Baru... Saiba como é... Mais »

Catedral de São Basílio, a igreja mais bonita do mundo!!!

Conheça a Catedral de São Basílio, um dos maiores cartões postais da Rússia e uma das igrejas mais bonitas do mundo. Mais »

Conheça o Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela.

O Parque Morrocoy é um dos cantinhos mais bonitos do Caribe Venezuelano. Saiba mais. Mais »

 

Conheça Santiago de Cuba, o berço da Revolução Cubana.

Santiago de Cuba tem uma importância imensa na história de Cuba. Foi em Santiago que Fidel Castro tentou pela primeira vez uma investida contra Fulgêncio Batista. Foi em Santiago que nasceu o movimento 26 de julho e também foi em Santiago que Fidel desembarcou quando chegou do México pra derrubar Batista. E mais, fora a importância na revolução, Santiago também participou de inúmeros capítulos da história cubana. Conheça agora Santiago de Cuba, o berço da Revolução Cubana.


Acompanhe o DMEC nas redes sociais: Instagram | Facebook | Twitter | Pinterest
Em Cuba nós usamos a hastag #dmecemCuba

Santiago de Cuba

Localizada lá do outro lado de Havana, no leste da ilha, Santiago de Cuba é atualmente a segunda cidade mais importante de Cuba. Porém, nem sempre foi assim. Durante muito tempo Santiago foi a cidade mais importante da ilha, chegando até a ser a capital do país.  
Santiago de Cuba

Cuba.

Pela baia de de Santiago entraram os primeiros escravos negros a Cuba, além disso, a proximidade com outras ilhas caribenhas como Jamaica, Haiti e Republica Dominicana, tornam a cidade em uma das localidades com maior diversidade étnica e cultural de toda a ilha. Santiago de Cuba é a cidade mais africana da ilha, assim como a mais caribenha! 
Santiago de Cuba-Haitianos

Grupo de Haitianos – Mescla cultural santiagueira.

Não é à toa que Santiago é famosa por ser uma das cidades mais festivas e culturais de toda ilha. Em Santiago surgiram vários ritmos e danças tradicionais de Cuba. De Santiago também saíram alguns dos maiores artistas cubanos como o poeta José María Heredia e os músicos Sindo Garay, Compay Segundo, Ibrahim Ferrer e Eliades Ochoa, os 3 últimos inclusive já foram integrantes do famoso conjunto Buena Vista Social Club. Além disso, a cidade também possui algumas das festas mais animadas da ilha, como “La Fiesta del Fuego“e o “Carnaval Santiaguero“.
Santiago de Cuba- Musica

A musicalidade – marca registrada santiagueira.

Santiago é uma cidade riquíssima culturalmente, mas destaca-se também por ser uma das cidades históricas mais importantes da ilha. A começar por sua fundação, em 1514. Santiago foi uma das 7 primeiras cidades a serem fundadas no país. Seu primeiro prefeito foi Hernan Cortes, que logo partiu rumo ao México para derrotar o Império Mexica (Aztecas), e conquistar o país.
 
Santiago também foi o cenário de diversas batalhas, como a Guerra Hispano-Americana, a Guerra dos 10 anos e a Guerra de Independência, porém no que se refere a Cuba, nada pode se igualar a importância histórica de Santiago na Revolução Cubana. Podemos dizer que Santiago de Cuba foi o berço da Revolução Cubana.
Santiago de Cuba-Santiago de Cuba - Berço da Revolução Cubana.

Berço da Revolução Cubana. 

Foi em Santiago que jovens revolucionários liderados por Fidel Castro tentaram pela primeira vez um ataque as forças do ditador Fulgencio Batista. A primeira tentativa, que aconteceu em 26 de julho de 1953, falhou, Fidel não conseguiu tomar o Cuartel Moncada. Foi preso e anistiado quase 2 anos depois, quando foi exilado para os EUA e depois para o México. Fidel regressou alguns anos mais tarde junto de outros 81 revolucionários no Iate Gramma, que está em exposição em Havana, no Museu da Revolução
Santiago de Cuba-Iate Gramma.

Os 82 revolucionários integrantes do Iate Gramma.

Apesar do atraso na chegada, que estava planejada para o mesmo dia em que outros revolucionários atacariam novamente o Cuartel Moncada, Fidel conseguiu desembarcar em 2 de dezembro de 1956, marcando o inicio da luta dos guerrilheiros, que culminou com o triunfo da Revolução Cubana, em 1º de janeiro de 1959.

Santiago de Cuba – a primeira impressão não é a que ficou… 

Partimos de Havana com um ônibus noturno da Viazul, em uma viagem de mais de 14 horas. Saímos às 15h de Havana e chegamos em Santiago lá pelas 7h da manhã.
Santiago de Cuba-Camellos - transporte público

Caminhões do transporte púbico local

Logo que saímos da rodoviária ficamos assustados, pois dezenas de Jineteros nos cercaram tentando oferecer casa, táxi etc. Mesmo sendo a segunda vez em Cuba, ainda não tinha visto este tipo de abordagem, bem intensa… Foi até meio difícil se livrar deles, mas conseguimos…
A dica é ser convincente dizendo que já tem casa e que irá até a casa caminhando porque não tem dinheiro pro táxi, assim eles te deixam em paz.
 
Nós realmente fomos a pé, mas depois nos arrependemos um pouco. Da rodoviária até o centro são quase 3 quilômetros e praticamente só subida e calooorrr!
 
Chegando no centro tivemos que encontrar a Casa que nos foi recomendada, uma mansão colonial linda de morrer, com uma decoração incrível. Praticamente um museu.
Santiago de Cuba- Casa em Santiago de Cuba

Casa que ficamos na cidade. 

A primeira impressão de Santiago não foi das melhores, além dos Jineteros, nos deparamos com muita poluição e uma cidade bem diferente das demais que havíamos conhecido em Cuba. Porém, conforme fomos ficando na cidade e a conhecemos melhor, fomos nos acostumando com a bagunça e poluição no trânsito, já não encontramos mais Jineteros (na verdade só os vimos na rodoviária), entendemos suas características e começamos a gostar do lugar.
Santiago de Cuba-38

Santiago de Cuba.


 LEIA TAMBÉM:

+ CIENFUEGOS – UMA CIDADE FRANCESA DENTRO DE CUBA.
TRINIDAD – A CIDADE QUE REALMENTE PAROU NO TEMPO.


Dia 1 – O que fazer em Santiago de Cuba – Caminhar pelo Centro Histórico

Em nosso primeiro dia na “cidade heroica” conseguimos conhecer a maioria dos principais atrativos do centro da cidade. Caminhamos muito pelas ruas históricas de Santiago e mergulhamos de cabeça no cotidiano santiagueiro.
Santiago de Cuba-Calles

As ruas lotadas de Santiago.

O ponto de partida de nossa exploração pela cidade foi a Parque Céspedes, o coração de Santiago. É o lugar ideal para começar a explorar a cidade, ou simplesmente sentar e observar o cotidiano dos santiagueiros, o que fizemos várias vezes tanto durante o dia, como durante a noite.
Santiago de Cuba-Parque Céspedes

Parque Céspedes – Coração de Santiago.

O Parque Céspedes é a praça mais importante de Santiago e está rodeado por algumas das principais atrações da cidade como a Casa de Diego Velásquez, um edifício construído entre os anos de 1516 e 1530, que foi residência de Velásquez, o primeiro governante de Cuba. É considerada a casa mais antiga de Cuba e abriga o Museu de Ambiente Histórico Cubano desde 1970. 
Santiago de Cuba-Casa de Diego Velásquez.

Casa de Diego Velásquez, a casa mais antiga de Cuba. 

Outro edifício que destaca-se no Parque Céspedes é o Palacio de Gobierno Municipal de Santiago de Cuba, conhecido também como Ayuntamiento de Santiago de Cuba. Este edifício foi fundado em 1954 no mesmo local onde foi fundado, em 1916, o primeiro Cabildo da cidade. Foi do balcão central deste edifício que Fidel Castro fez seu primeiro discurso ao povo cubano, em 1º de janeiro de 1959.
Santiago de Cuba-Palacio de Gobierno

O prédio que Fidel escolheu pra fazer o primeiro discurso após a vitória dos revolucionários. 

Do outro lado do Palacio de Gobierno está a Catedral de Santiago. A versão que ali está é a última de uma série de reconstruções. A primeira igreja foi construída em 1522, mas por ataques de piratas, terremotos etc, teve que ser reconstruída várias vezes. Seu nome oficial é Catedral de Nuestra Señora de la Asunción. Junto a igreja está o pequeno Museu Arquidiocesano
Santiago de Cuba-Catedral de Nuestra Señora de la Asunción

Catedral de Nuestra Señora de la Asunción.

Próximo a Catedral de Santiago está o Balcón de Velazquéz, um mirante originalmente construído para a observação da Baía de Santiago, a fim de evitar possíveis ataques de piratas e corsários. Sua construção foi ordenada em 1539, mas só veio a ficar pronta em 1550. Atualmente serve como mirante, de onde é possível ver a beleza da baía santiagueira e também os telhados zoados do bairro de Tivolí. No local também é comum ter atividades culturais e artísticas como apresentações musicais, peças de teatros e até desfiles de moda. 
Santiago de Cuba-Balcón de Velazquez.

Vista lateral ao Balcón de Velazquéz.

E por falar no Bairro Tivolí, vale a pena descer até ele e contemplar um pouco de um dos bairros mais populares e ecléticos da cidade. Este bairro foi onde se instalaram diversos povos que chegaram a Cuba, como porto riquenhos, jamaicanos, árabes, dominicanos, chineses e os franceses vindos do Haiti no século 18. Não deixe de passar na famosa Escadaria de Padre Pico e no Museo de la lucha Clandestina.
Santiago de Cuba-Escadaria de Padre Pico

Escadaria de Padre Pico.

Voltando ao Parque Céspedes, em sentido oposto ao Balcón de Velazquéz e à Baía de Santiago, estão várias atrações da cidade como Casa Natal de José Maria Heredia, o Museo del Ron, o Museo Presencial Bacardi Moreau, o Museo de Carnaval e um dos lugares mais imperdíveis da cidade, a Casa de la Trova.
Santiago de Cuba-Museo Presencial Bacardi Moreau

Museo Presencial Bacardi Moreau.

A primeira Casa de la Trova de Cuba e é o lugar ideal para você tomar um Mojito e apreciar os músicos cubanos que tocam ali diariamente. Após as 22 horas o clima esquenta.

Santiago de Cuba-Casa de la Trova.

Interior da Casa de la Trova de Santiago. 

Além dos principais atrativos citados acima, uma das melhores coisas a fazer na cidade é percorrer as ruelas santiagueiras. As estreitas ruas têm trânsito confuso com muita fumaça dos veículos antigos (muitos caminhões) e muita gente por todo lado, mas depois que a gente se acostuma, as coisas ficam bem interessantes.
Santiago de Cuba-58

Ruas Movimentadas.

Santiago de Cuba-Calles

Ruas movimentadas. 

Dentre todas as ruas estreitas e caóticas da cidade vale a pena percorrer a Calle Heredia, uma das ruas mais importantes da cidade e sem dúvida a mais animada. Durante a noite esta rua é o lugar ideal pra quem gosta de agito. Assim como a Calle Heredia, outra rua que deve ser percorrida é a Calle José Antonio Saco, também conhecida como Enramada.
Santiago de Cuba-Calle José Antonio Saco

As ladeiras da Calle José Antonio Saco. 

Após percorrer as principais ruas e conhecer as principais atrações do Centro Histórico de Santiago, ainda sobrou tempo pra dar uma esticada e nós fomos até o famoso Cuartel Moncada.
 
Antes passamos pela Plaza de Marte, uma das praças mais importantes da cidade, localizada em um local onde no período colonial, soldados espanhóis faziam treinamentos militares. Daí o nome Marte, uma menção ao Deus Romano da Guerra. A grande coluna com chapéu vermelho, no centro da praça, tem cerca de 20 metros e está lá desde 1902. Celebra a independência de Cuba.
Santiago de Cuba-Plaza de Marte

Plaza de Marte.

Seguindo em direção ao Cuartel Moncada, pouco antes da rua que dá acesso ao quartel está o Parque Histórico Abel Santamaría. Neste local funcionava o antigo Hospital Civil Saturnino Lora, um dos 3 locais invadidos pelos revolucionários, na primeira tentativa de invasão ao Cuartel Moncada.  Foi neste local também que Fidel Castro foi julgado, quando fez sua famosa autodefesa “la historia me absolverá”. No parque chama atenção a enorme fonte de água com as imagens de Abel Santamaria e José Martí.
Santiago de Cuba-Parque Histórico Abel Santamaría

Parque Histórico Abel Santamaría.

Logo seguimos até o local mais emblemático de Santiago de Cuba, o Cuartel Moncada, onde tudo começou! Já na entrada do antigo quartel, nos deparamos com um dos principais feitos da Revolução Cubana, a educação. Dezenas de crianças chegavam ao quartel, que funciona atualmente como escola e também abriga um Museu. Aliás, temos que falar, Cuba pode ter milhares de defeitos, mas no que se refere a cuidar bem das crianças, ninguém pode falar que o país falhou. É lindo andar por onde que que seja, em qualquer parte do país, e ver crianças de todas as idades uniformizadas indo e voltando das escolas, ou simplesmente sentadas em qualquer lugar, estudando sozinhas com seus caderninhos. Pra nós que somos brasileiros é de causar inveja.
Santiago de Cuba-crianças escola

Crianças cubanas chegando a Ciudad Escolar 26 de Julho, o antigo Cuartel Moncada.

Santiago de Cuba-escola

Crianças cubanas chegando a Ciudad Escolar 26 de Julho, o antigo Cuartel Moncada. 

Entrando no patio do Quartel, logo nos deparamos com as marcas deixadas pelo confronto entre as tropas do Movimento 26 de Julho contra o exército de Batista. Estão lá nas paredes amarelas, dezenas de marcas de tiros, contrastando com os alunos da escola que substituiu o quartel desde que triunfou a Revolução, no ano de 1959. Vale ressaltar que logo após o triunfo da Revolução Cubana, a maioria dos antigos quarteis das tropas de Fulgêncio batista foram transformadas em escolas públicas.
Santiago de Cuba-Cuartel Moncada - Santiago de Cuba.

O histórico Cuartel Moncada.

Santiago de Cuba-As marcas do ataque ao Cuartel Moncada.

As marcas do ataque ao Cuartel Moncada.

No cantinho esquerdo do edifício funciona desde 1967 o Museo Histórico 26 de Julho – Cuartel Moncada, um pequeno museu que conta história de Cuba, desde quando chegaram os espanhóis. O museu tem enfase nos ataques feitos pelos revolucionários e na Revolução Cubana.
Santiago de Cuba-Museo Histórico 26 de Julho - Cuartel Moncada

Museo Histórico 26 de Julho – Cuartel Moncada.

Santiago de Cuba-Museo Histórico 26 de Julho - Cuartel Moncada

Museo Histórico 26 de Julho – Cuartel Moncada.

Pelas portas e janelas é possível ver partes da escola e as crianças cubanas estudando. Porém não é permitido ultrapassar os limites para não atrapalhar as crianças.
Santiago de Cuba-Educação

Passado e futuro em uma foto.

Após a visita ao Quartel resolvemos descer até a Plaza de la Revolución de Santiago, que fica praticamente ao lado da rodoviária. Desta vez, mais habituados com a cidade, não nos assustamos e nem vimos Jineteros, que logicamente sabem os horários em que chegam os ônibus de outras cidades e fazem plantão para pegar os turistas.
A Plaza de la Revolución santiagueira está estrategicamente cravada entre 3 das principais Avenidas de Cuba e difere bastante da praça homônima localizada em Havana. A praça tem como destaque o herói santiagueiro, General Antonio Maceo, montado em seu cavalo frente a 23 lanças estilizadas.
Santiago de Cuba-Plaza de la Revolución

Plaza de la Revolución.

Santiago de Cuba-Plaza de la Revolución

Plaza de la Revolución.

Na parte inferior da praça está o pequeno Museo da Revolução (entrada gratuita) e a chama eterna em memória dos heróis cubanos.
Santiago de Cuba-Museo da Revolução e Chama eterna.

Museo da Revolução e Chama eterna.

Da Plaza de la Revolución ainda seguimos sem rumo para o leste de Santiago, onde está o Teatro Heredia, o Estádio de Beisebol Guilhermom Moncada e o Bosque de los Héroes, este último é uma homenagem a Che Guevara e seus companheiros mortos na Bolívia.
Santiago de Cuba-Estádio de Beisebol Guilhermom Moncada

Estádio de Beisebol Guilhermom Moncada.

Santiago de Cuba-Bosque de los Héroes

Bosque de los Héroes.

Além de tudo que fizemos, ainda sobrou tempo de dar uma volta com um bici-taxista percorrendo algumas regiões de Santiago.
Santiago de Cuba-Parque Alameda.

O sofá gigante do Parque Alameda. 

Com o Bici-taxista percorremos algumas ruas do bairro Tivolí e descemos até a Baia de Santiago, onde conhecemos um pouco da região, observamos sua beleza e vimos mais de perto a lendária Sierra Maestra, local onde se instalaram e treinaram os guerrilheiros comandados por Fidel.
Santiago de Cuba-Baia de Santiago.

Baia de Santiago com a Sierra Maestra aos fundos.

Percorremos o Paseo de la Alameda e passamos em frente a primeira Fábrica da Bacardí, que passou a pertencer ao estado após a fuga dos donos em 1959. Paramos no pequeno Bar Havana Club e passamos em frente a Fábrica de cervejas Hatuey, que antigamente também pertencia ao grupo Bacardí.
Santiago de Cuba-Bar Havana Club de Santiago.

Bar Havana Club de Santiago.

Santiago de Cuba-Fábrica da cerveja cubana Hatuey.

Fábrica da Fábrica da cerveja cubana Hatuey.

Logo, percorremos um setor diferente da cidade onde as construções residenciais em estilo colonial deram lugar a enormes blocos no estilo soviético.
Santiago de Cuba-Prédios soviéticos em Cuba

Edifícios residenciais no estilo soviético. 

Antes de retornamos, passamos mais uma vez pela Plaza de la Revolúcion, onde desta vez encontramos um grupo de estudantes que visitavam o local. Em Cuba é muito normal você encontrar grupos de estudantes nas ruas. Encontramos em Havana, em Holguin, em Santiago e em Cienfuegos.  Imagine só, estudam história na prática, no próprio cenário dos acontecimentos.
Santiago de Cuba-Estudantes cubanas visitando a Plaza de la Revolución.

Estudantes cubanas visitando a Plaza de la Revolución.

De lá, retornamos ao centro de Santiago percorrendo pelas ruas secundárias, mais novidades visuais. Após deixarmos o bici-táxi continuamos a observar o cotidiano da cidade percorrendo suas ruas até o anoitecer. 
Santiago de Cuba- Arte de rua.

Arte de rua santiagueira.

Santiago de Cuba- Alunos.

Criançada pelas ruas de Santiago.

À noite sentamos na praça do Parque Céspedes pra descansar e conversar sobre o dia super intenso em Cuba.

Dia 2 – O que fazer em Santiago de Cuba – Caminhar pelo Centro Histórico

Nosso segundo dia foi menos intenso e um pouco mais tranquilo. Logo pela manhã pegamos um super táxi com destino ao Castillo de San Pedro de la Roca del Morro. Uma experiência incrível, pois os 2 pilotos da “máquina” chegaram inclusive a conhecer o Che Guevara e nos contaram algumas histórias. Inclusive relataram a humildade do Che e que ele chegou até a comer junto com eles em uma determinada situação.
Santiago de Cuba-Táxi cuba

Nosso pilotos.

El Morro de Santiago começou a ser construído em 1633 ficando definitivamente pronto quase 70 anos depois. É considerado Patrimônio Nacional desde 1979 e Patrimônio da Humanidade, pela UNESCO, desde 1997.
Santiago de Cuba-Castillo de San Pedro de la Roca del Morro

Entrada do Castillo de San Pedro de la Roca del Morro.

Este é um passeio muito interessante pra fazer em Santiago. Além da história, a fortaleza está posicionada em um local muito bonito! Nós faremos um post mais detalhado falando exclusivamente sobre este passeio ao Castillo del Morro, fique ligado.
Santiago de Cuba-Fortaleza del Morro.

Belo visual a partir da Fortaleza del Morro. 

Depois da visita ao Castillo del Morro, passamos em uma praia e perguntamos se poderíamos parar pra tomar um banho, os senhores concordaram então tomamos um banho na praia.  Mesmo com tempo nublado foi possível ver que a praia, chamada Playa la Estrella, é bem bonita. La Estrella fica do outro lado do morro onde está o Castillo del Morro. Ficamos por lá algum tempo e regressamos pro centro da cidade.
Santiago de Cuba-Playa La Estrella.

Playa La Estrella. 

No caminho os senhores nos levaram a um lugar para almoçar e disseram que nos esperariam no carro. Convidamos eles para almoçar e assim como o fez Che Guevara, almoçamos junto dos 2 cavalheiros.
Santiago de Cuba-65

Refeição simples e saborosa. 

Ainda cogitamos em ir até a Basílica Santuario Nacional de Nuestra Señora de la Caridad del Cobre, que é outro atrativo importante de Santiago, mas como começou a chover achamos que não valeria a pena e voltamos para o centro. Nos despedimos dos tios, mas fiz questão de tirar uma foto na maquina.
Santiago de Cuba-Taxi.

O outro tio tirou foto, mas valeu!

Santiago de Cuba-Las maquinas

Na boleia da Maquina!

No resto deste segundo dia em Santiago, continuamos a fazer o que mais gostamos, que é percorrer as ruas e observar o cotidiano da cidade. No outro dia cedo, partimos para Holguin.
Santiago de Cuba-Santiago.

Santiago pela noite.

Além de todos os atrativos que visitamos na cidade, outro lugar interessante para quem visita a cidade é o Parque Baconao. Este parque é considerado Reserva da Biosfera pela UNESCO, sendo o maior e mais original parque de Cuba, com cerca de 80 mil hectares. Além de muita natureza, entre outras coisas, o parque possui um aquário, um museu de carros e um “Valle de la pré História” com cerca de 240 estátuas de dinossauros em tamanho real.

Onde comer em Santiago de Cuba

Santiago de Cuba-churros cubanos

Comida de rua – churros.

Em Santiago não comemos em nenhum restaurante, apenas tomávamos café na casa, pela manhã, comíamos algumas pizzas na rede de fast-food cubana El Rápido e durante a noite comíamos de tudo na rua. Empanadas, sorvete, crepes, churros e todo este tipo de coisarada. Aliás, comer em Santiago é muito barato, pois na maioria das vezes, ao contrário de Havana que você precisa se afastar do centro pra achar preço que não seja pra turistas, em Santiago você não precisa se preocupar pois quase sempre vai pagar o mesmo preço dos cubanos, bem baratinho.

Onde se hospedar em Santiago de Cuba 

Nos hospedamos em uma casa particular fantástica por 15 CUCs, mas você também poderá encontrar diversas opções de hospedagem no Booking.com e melhor, reservando pelo Booking você ajuda o blog e não paga a mais.

Como chegar a Santiago de Cuba

Santiago está localizada a mais de 800 km de Havana, no “Oriente” cubano. Para chegar até lá desde Havana, assim como para se locomover por toda Cuba você poderá alugar um carro, ou utilizar os ônibus da Viazul.

Também é possível chegar a Santiago via aérea. Partindo de Havana a empresa Cubana de Aviación faz o trecho em cerca de 1h 30.


QUER AJUDAR O DMEC SEM GASTAR MAIS POR ISSO? 

Organize sua viagem utilizando nossos parceiros e ajude nosso blog:

– Encontre e reserve sua hospedagem em Santiago de Cuba ou em qualquer parte do mundo através do Booking.com. Você não paga nem um centavo a mais e ainda ajuda o blog! Lembrando que a maioria das reservas feitas através do Booking.com podem ser canceladas.

– Contrate seu seguro viagem através da nossa parceira Real Seguro, além de estar ajudando a manter o DMEC, você vai encontrar o melhor preço, pois a Real Seguro faz cotações com as melhores seguradoras do mercado! Lembrando que para visitar Cuba é obrigatório ter seguro viagem.

– Está pensando em alugar um carro!? Consiga o melhor preço consultando as melhores locadoras através da Rentcars.comAlém de economizar , você pode pagar em até 12x, sem IOF e o melhor, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso!


Share

12 Respostas para Conheça Santiago de Cuba, o berço da Revolução Cubana.

  1. MARCIO VITAL VALENÇA disse:

    Caramba! Que lugar lindo. Adorei conhecer um pouco mais dessa cidade. Parabéns pelo relato e pelas fotos.

  2. Fabia Fuzeti disse:

    Cheguei nesse post pelo facebook de você e confesso que foi uma bela surpresa! Não tinha ouvido falar de Santiago, quando pensava em Cuba apenas imaginava viajar por Havana… que erro estúpido esse meu! Achei a cidade uma graça, quero muito conhecer 🙂

  3. Otimo post, Ita!
    Confesso que não conhecia esta cidade e meu lado mortadela jà a listou para conhece-la.
    No entanto, eu não entendi muito bem o que são os Jineteros! Essa insistência me lembrou os peruanos em Cuzco…. Mas em grau menor! Bom saber disso!

    • Itamar Japa disse:

      Olá Juliana! “Jinetero” é o nome dado as pessoas que oferecem coisas aos turistas, como charutos, casas, hotéis, prostitutas (e prostitutos), restaurantes etc…
      Hahah, adorei o “lado mortadela”. Mas independente da opinião politica, acho que todos deveriam ir pelo menos uma vez pra Cuba. É um país lindo, repleto de belezas e uma aula de história na prática. hehe.

  4. Analuiza disse:

    oi Itamar… gostaria muito de ter viajado por mais cidades quando estive em Cuba, mas à época foi tudo tão complicado que não foi possível. Santiago de Cuba pelo que você mostra aqui, me lembrou Havana em muitos aspectos: arquitetura e comida, por exemplo.

    Sofri assédio acintoso em Havana: tanto no aeroporto quanto pelas ruas. Vocês não?! Ótimo texto: me deu muita vontade de voltar para mais explorações!

  5. Em nossa viagem para Cuba, nós fomos apenas para Havana e Varadero, faltou muita coisa para ver da ilha, precisamos voltar.

  6. ANTON CARLOS LEAL MARQUES disse:

    CARO ITAMAR MUITO BOM O SEU BLOG. jÁ ESTIVE EM CUBA, VISITEI HAVANA, VARADERO, SANCTI SPIRITUS ETC. MAS ESTOU PROGRAMANDO PARA 2019 IR DIRETO PARA SANTIAGO DE CUBA. O SEU BLOG AJUDOU MITO. ABRAÇOS

  7. Pedro Jr disse:

    Boa noite, Itamar/Patrícia!
    Irei em janeiro com minha esposa a Cuba, estudamos buscando dicas de lugares, depois de tudo que li, Santiago está em nossa lista.
    Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *