Saiba como economizar dinheiro pra próxima viagem.

Este post vai te ajudar a poupar dinheiro pra uma nova viagem. Saiba mais: Mais »

Islas del Rosario e Isla Baru, passeio clássico de Cartagena de Indias

Um dos passeios mais procurados em Cartagena de Indias é o passeio até as Islas del Rosário e Isla Baru... Saiba como é... Mais »

Catedral de São Basílio, a igreja mais bonita do mundo!!!

Conheça a Catedral de São Basílio, um dos maiores cartões postais da Rússia e uma das igrejas mais bonitas do mundo. Mais »

Conheça o Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela.

O Parque Morrocoy é um dos cantinhos mais bonitos do Caribe Venezuelano. Saiba mais. Mais »

 

Monte Albán, a antiga capital da civilização Zapoteca.

Monte-Albán---Capa

O Monte Albán é um dos principais sítios arqueológicos de todo México. Foi capital dos Zapotecas e o mais importante centro sócio-político da região. Sem dúvida alguma é um dos passeios imperdíveis pra fazer na região de Oaxaca. Saiba mais:

Acompanhe o DMEC no Instagram: @demochilaecaneca
No México nós usamos a hastag #dmecnomexico

Monte Albán, a capital Zapoteca. 

Localizado a cerca de 10 km da cidade de Oaxaca de Juarez, o Monte Albán foi a capital pré-hispânica mais importante da região do Vale de Oaxaca, exercendo controle politico, econômico e religioso sobre os demais povoados da região. Foi um dos primeiros centros urbanos da Mesoamérica e em seu auge (300 d.C./750 d.C.), já chegou a ter uma população de cerca de 35 mil habitantes.

Monte Albán-31

Parte do complexo de Monte Albán.

Assim como outros centros urbanos pré-hispânicos, não se sabe ao certo qual civilização iniciou a construção do local, mas o que se sabe, é que a cidade foi habitada por diversos povos distintos, entre eles os Zapotecas, os Mixtecas e os Teotihuanacos, habitantes da poderosa Teotihuacán.

Monte Albán-6

Acredita-se que os Zapotecas foram os pioneiros na construção da cidade, já que eram o povo dominante na região, estando estabelecidos em Oaxaca desde os anos 900 a.C.. Uma coisa é certa, os Zapotecas foram os responsáveis pela construção das maiores edificações do complexo.

A cidade de Monte Albán foi construída em no mínimo 5 etapas distintas, com a chamada “Monte Albán I”(primeira etapa de construção) tendo inicio em 500 a. C. e a chamada “Monte Albán V” (última etapa de construção), lá por 1500, quando os Mixtecas dominaram a região.

O Monte Albán, foi construído estrategicamente sobre um conjunto de montanhas, de onde é possível ter uma vista em 360º de toda a região. Esta localização, a 400 metros de altitude sobre os vales, facilitava a defesa da cidade contra eventuais ataques inimigos.

Monte Albán-19

Vista privilegiada de toda a região.

Além da posição estratégica de defesa, o Monte Albán está posicionado próximo ao Rio Atoyac, que proporciona fertilidade das terras da região, mesmo em períodos de seca.

Monte Albán-30Quem já visitou o Machu Picchu, pode notar as semelhanças na escolha do local, já que o Monte Alban, assim como o Machu Picchu, fica posicionado sobre montanhas e ambos ficam junto a rios que garantem fertilidade à região.

Mais uma curiosidade que lembra o Machu Picchu é o sistema pluvial construído pelos Zapotecas, porém este, ao contrário do Machu Picchu, que é bem visível, não pode ser visto com detalhes, pois é subterrâneo, mas quem visita o Monte Albán precisa saber que o local possui um complexo sistema de galerias pluviais em seu subsolo.

A origem do nome Monte Albán é desconhecida entre os idiomas originários, já que os Zapotecas chamavam o local de “Dani Baá”: “Montanha Sagrada”, e os Mixtecas a chamavam de“Sahandevul” que significa algo como “Aos pés do céu”, ou “Yucucui” que significa “Montanha verde”. O nome “Monte Albán” parece ser dado pelos espanhóis e significa algo como “Montanha Branca”.

Monte Albán-28

Observando a grandiosidade do Monte Albán.

Depois que os Zapotecas abandonaram o Monte Albán, o local foi habitado pelos Mixtecas que utilizaram o local principalmente como cemitério. Tal feito é responsável por algumas das maiores descobertas do México, já que m algumas tumbas existentes no Monte Albán foram encontradas centenas de peças raras feitas em ouro, prata, cobre entre outros metais e pedras preciosas. Destaque para a Tumba 7 onde foram encontradas mais de 400 peças, que foram responsáveis pelo titulo de descoberta mais espetacular da América Latina naquele momento (1932). As peças encontradas estão espalhadas em vários museus do México, incluindo o próprio Museu que fica na entrada do parque.

A maioria dos edifícios que podem ser visitados em Monte Albán foram restaurados entre os anos de 1931 e 1948, entretanto muitos também foram restaurados na década de 90.

O que ver em Monte Albán 

Museu Monte Albán

Logo na entrada do complexo está o Museu Monte Albán.  São 10 salas (7 permanentes) que tem como destaque a cultura Zapoteca e a história sobre o Monte Albán. No museu estão diversas peças encontradas no complexo.

Monte Albán-37

Acervo do Museu de Monte Albán.

Monte Albán-39 Monte Albán-40

Plaza Central

A Praça Central (Plaza Central) ou Praça Grande (Gran Plaza) está localizada no coração do antigo centro cerimonial. Ao seu redor estão alguns dos mais importantes edifícios (II, P, G, H, I e J – observatório) e ruínas das casas dos governantes e personalidades importantes da época, como o Palácio.

Monte Albán-26

Plaza Central

Monte Albán-4

Edifícios G, H e I, bem no meio da praça.

Monte Albán-7

Edifício H (ao fundo) e o “adoratório” (no centro).

Monte Albán-8

Silhueta do Palácio.

Juego de Pelotas

Uma das construções mais importantes do complexo é reservado ao jogo cerimonial chamado”Juego de pelotas” (jogo de bola). Este jogo foi praticado pelos povos pré-hispânicos principalmente para fins de celebrações religiosas. O jogo tinha muita importância entre as tribos e há historiadores que afirmam que as equipes, eram sacrificadas após o jogo. Não se sabe ao certo se os perdedores ou os vencedores, já que os historiadores divergem a respeito (isso também podia variar conforme a civilização). Neste site aqui é possível saber um pouco mais sobre este interessante jogo (tem alguns vídeos sobre).

Monte Albán

Juego de Pelotas

Além do campo grande que fica logo na entrada no complexo, chamado “Juego de Pelotas Grande“, existe um outro campo menor que fica na Plataforma Norte, próximo a tumba 105, chamadoJuego de Pelotas Chico“.

Templo de los Danzantes

O Edifício L, também chamado de o “Templo de los Danzantes” (Templo dos dançarinos), é uma das mais antigas construções do complexo. Foi construído a 500 a. C. e foi o centro cerimonial da primeira civilização que habitou o local. Destaca-se perante os demais edifícios não só pela idade, mas pelas imagens gravadas em grandes pedras. Motivo de divergência entre historiadores, as figuras grafadas nas rochas trazem figuras de pessoas nuas. Estas figuras parecem estar dançando e daí a origem do nome. Porém, segundo estudiosos, os desenhos podem estar representando lideres de tribos rivais que foram aprisionados, castrados e sacrificados.

Monte Albán-21

Templo de los Danzantes

Monte Albán-22 Monte Albán-23

Plataforma Norte

Considerada como a parte mais sagrada do complexo, a plataforma norte está repleta de edifícios em ruínas como os edifícios A, D, E, B e X.   Destaque para a Tumba 105, de onde foram retirados vários objetos ornamentados e para o “Patio Hundido” considerado como o acesso ao mundo inferior, mais conhecido como inferno… Meeedooo!

Monte Albán-29

Patio Hundido, passagem pro Hell!!!

Monte Albán-34

Edificio A (ao centro).

Monte Albán-36

Tumba 105.

Plataforma Sul

No sul do complexo está a construção mais alta do local, com mais de 40 metros de altura. Para chegar ao topo do edifício é preciso encarar uma escadaria de respeito.

Monte Albán-16

Escadaria Plataforma Sul.

O bom é que no alto da pirâmide é possível encontrar algumas árvores e sombra, coisa rara lá no Monte Albán.

Monte Albán-42

Uma refrescante sombra.

Além das árvores e das sombras, encontra-se uma pequena piramide, o edifício III.

Monte Albán-13

Edifício III.

Aproveite pra descansar na sombra e curtir o visual do Monte Albán, que é privilegiado a partir dali.

Monte Albán-14

Vista a partir da plataforma sul.

Monte Albán-12

Edifícios ao lado esquerdo da Plataforma Sul.

Vale a pena dar uma circulada na edificação maior da Plataforma Sul, pois existem diversos desenhos em suas bases.

Monte Albán-18

Desenhos pré-hispânicos – Plataforma Sul.

A Zona Arqueológica Monte Albán está aberta todos os dias das 8h às 17h. O valor da entrada é 70 pesos (incluindo acesso ao museu).

Dicas:

O melhor horário pra visitar o local é bem pela manhã, pois o calor ainda não está tão massacrante e as ruínas estão mais vazias.

Leve bastante água, não esqueça o protetor solar, chapéu e óculos escuros.

No local (junto ao museu) existe uma cafeteria e uma loja que vendes jóias e objetos relacionados ao Monte Albán.

A grande maioria das edificações é nomeada com letras (X, L, G, H etc), se possível, antes de visitar o complexo estude a importância de cada um deles.

Como chegar ao Monte Albán

A Zona arqueológica Monte Albán está a cerca de 10 km do centro de Oaxaca de Juarez e para chegar lá é preciso pegar um ônibus que sai diariamente de hora em hora, das 8h30 às 15h30 (ida) e das 12h às 17h (volta).

A empresa que faz o trajeto é a Lescas Co. e os ônibus saem da frente do Hotel Rivera del Angel, na Rua Mina nº518. Os tíquetes são vendidos no próprio hotel, ou no ônibus mesmo. O Hotel fica a aproximadamente 3 quadras do famoso Mercado Benito Juarez. O valor do traslado é de 70 pesos (ida e volta).

Pra chegar lá basta ir perguntando sobre o ônibus que vai ao Monte Albán, já que quando você pergunta sobre o hotel, quase ninguém sabe ao certo.

Também existem empresas que fazem a visita ao Monte Albán em excursões, como a que fizemos pelo interior de Oaxaca, que vão a algumas cidades próximas a Oaxaca de Juarez, e/ou só pro Monte Alban. O preço varia conforme o trajeto do Tour.

Uma última opção é ir em táxi privado. Dependendo a quantidade de pessoas, no total, esta opção sairá até mais em conta que através do ônibus, com a vantagem de não ter horário definido. Claro, não esqueça de tratar o preço com o taxista antes.

 Gostou do post – Salve no Pinterest – Aproveite pra nos seguir por lá.

Monte-Albán---pinterest


QUER AJUDAR O DMEC SEM GASTAR MAIS POR ISSO? 

Utilize os nossos parceiros e ajude nosso blog:

- Encontre e reserve sua hospedagem em Oaxaca, ou em qualquer lugar do mundo, através do Booking.com. Você não paga nem um centavo a mais e ainda ajuda o blog! Lembrando que a maioria das reservas feitas através do Booking.com podem ser canceladas.

- Contrate seu seguro viagem através da nossa parceira Real Seguro, além de estar ajudando a manter o DMEC, você vai encontrar o melhor preço, pois a Real Seguro faz cotações com as melhores seguradoras do mercado!


Share

22 Respostas para Monte Albán, a antiga capital da civilização Zapoteca.

  1. Que post incrível e completinho!!! Cada vez que leio sobre o México, mais me apaixono… já conheço duas áreas do país, mas quero explorar muito mais, pois tem muita história para conhecer!!!!
    Bjks

  2. oi Itamar… Eu não cheguei a Oaxaca, mas visitei alguns sítios arqueológicos no México, como Uxmal e Chichèn e eles são impressionantes. Pelo visto, Monte Albán não fica atrás não é mesmo?

    Pela sua explicação, me parece inclusive que as dinâmicas das cidades eram similares como o jogo de bola, por exemplo. Gostei de ver o Monte Albán por aqui e tomara que um dia o visite pessoalmente. :) bj

    • Itamar Japa disse:

      Sim Analuiza, os sítios tem bastante semelhança entre sí, mesmo sendo construidos por povos diferentes.

      O próprio jogo de pelotas variava conforme as civilizações.

      O México é incrível!

  3. Que lindo lugar. A paisagem e essas ruínas. O México deve ser um destino incrível.

  4. Que delícia de lugar, o México realmente é fantástico. Parece com as ruinas de Teotihuacán.

  5. Adoro visitar e conhecer essas ruínas antigas de outras civilizações, conheço muitas da Europa falta conhecer as da America lAtina

  6. Keul Fortes disse:

    Muito interessante. Esse post está completo! Fiquei com vontade de visitar. Obrigada pelas dicas!

  7. É muito vergonhoso dizer que nunca tinha ouvido falar dos Zapotecas?
    É muito incrível essa semelhança entre as construções de civilizações tão distantes geograficamente. Né?

    • Itamar Japa disse:

      Pois é, mas são tantos povos né? Toltecas, Olmecas, Teotihuanacos, Zapotecas, Mixtecas, etc… e os famosos Mexicas (Aztecas) e Maias…

      Como você mencionou são impressionantes mesmo as semelhanças nas construções, mesmo tão distantes, incluindo fora do México. :o Mistérios!

  8. Que lugar incrível, ainda não conheço o México nem Macchu Picchu. Morro de vontade de ir pra esses lugares.
    Obrigado por compartilhar. Lindas fotos!

  9. Gente, eu não conhecia esse lugar! Fiquei encantada com tanta história e a beleza exótica.
    Post completo! Super curti.
    Abraços!

  10. Que passeio diferente e que fotos fantásticas! Post muito bom mesmo. Deu vontade de conhecer.

  11. Carolina Belo disse:

    Olá Itamar! Conheço outros locais do México, mas esse é realmente incrível. Eu vejo esses sítios e fico imaginando sobre a complexidade de suas construções, principalmente, em uma época sem os recursos de que dispomos hoje em dia. Essa questão do sistema fluvial subterrâneo é excelente! Já a história de ao final do jogo de bola matarem os jogadores não foi legal não… Ha ha ha ha…
    Parabéns pelo post!
    Abraços,
    Carolina

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>