Saiba como economizar dinheiro pra próxima viagem.

Este post vai te ajudar a poupar dinheiro pra uma nova viagem. Saiba mais: Mais »

Islas del Rosario e Isla Baru, passeio clássico de Cartagena de Indias

Um dos passeios mais procurados em Cartagena de Indias é o passeio até as Islas del Rosário e Isla Baru... Saiba como é... Mais »

Catedral de São Basílio, a igreja mais bonita do mundo!!!

Conheça a Catedral de São Basílio, um dos maiores cartões postais da Rússia e uma das igrejas mais bonitas do mundo. Mais »

Conheça o Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela.

O Parque Morrocoy é um dos cantinhos mais bonitos do Caribe Venezuelano. Saiba mais. Mais »

 

Parque Nacional Morrocoy, um paraíso no caribe da Venezuela.

parque-nacional-morrocoy-19

A pouco menos de 300 Km de Caracas, no chamado Golfo Triste da Venezuela, está o Parque Nacional Morrocoy, um dos cantinhos mais bonitos do Caribe venezuelano.

Acompanhe o DMEC no Instagram: @demochilaecaneca
  Na Venezuela usamos a hastag #dmecnavenezuela

Parque Nacional Morrocoy

O Parque Nacional Morrocoy abrange 32 mil hectares entre zonas terrestres e aquáticas,  foi declarado Parque Nacional em 1974 e é constituído por zonas de mangues, morros, cavernas, zonas de corais e por 32 pequenas ilhas ( nem todas abertas ao público). Estas ilhotas são chamadas “Cayos” e são os maiores atrativos do Parque.

Parque Nacional Morrocoy

Cayo Sombrero – Parque Nacional Morrocoy – Venezuela

O Parque Nacional Morrocoy é um dos destinos mais visitados pelos Venezuelanos de Caracas e das proximidades, por este motivo, feriados e finais de semana costumam ter hotéis lotados e muita gente pra todo lado. Nós estivemos por lá em pleno feriado da semana santa, um dos maiores feriados venezuelanos, então imagina quanta gente tinha!? Muita gente!

parque-nacional-morrocoy-15

E a visibilidade do mergulho? ;)

Embora seja um lugar realmente lindo, são poucos os turistas estrangeiros que visitam Morrocoy e a maioria esmagadora dos turistas que visitam o parque são venezuelanos.

O Parque Nacional Morrocoy, fica localizado entre as cidades de Chichiriviche e Tucacas, no estado de Falcón. Ambas cidades servem como base pra desbravar o Parque e nós (eu e mais 2 amigos) ficamos hospedados na cidade de Chichiriviche, uma cidade sem nada de mais, e até meio feia, mas que serve de base para conhecer as belas ilhas da região.

Como Chegar em Chichiriviche

Terminal de la Bandera

Pra chegar em Chichiriviche a partir da capital venezuelana, existem algumas opções: a mais econômica, e a que iríamos fazer se não tivéssemos passado a noite em Caracas, é seguir de ônibus desde o aeroporto até a estação de metro chamada Gato Negro. Ali pega-se o metro descendo na Praça Venezuela e de lá segue-se a pé (perguntando pelo Terminal) até chegar ao Terminal de la Bandera, que fica próximo. Dali pega-se um ônibus até Valência e do Terminal de Valência, outro ônibus até Chichiriviche (ou Tucacas, se preferir). Se for encarar esta opção, por motivo de segurança, faça este trajeto durante o dia.

Uma segunda opção é pegar um táxi do aeroporto até o Terminal de la Bandera e dali seguir como na primeira opção.

A alternativa mais fácil, rápida e claro, a mais cara, é seguir de táxi do aeroporto direto pra Chichiriviche, pulando assim Valência. Isso vai custar cerca de 100 dólares e dependendo do tempo disponível e da quantidade de pessoas pra rachar o táxi, é um custo bem válido.

Existe também uma ótima alternativa, que é fazer contato com uma Venezuelana chamada Francis, ela é da agência Vulcanos Tour e foi ela quem descolou pra nós uma pousada em plena semana santa, o feriado mais bombástico dos Venezuelanos. Na ocasião 98% das pousadas com que fiz contato, já não tinham vagas e as que tinham estavam cobrando uma verdadeira fortuna. Faço questão de citá-la, pela grande ajuda que nos deu, sem cobrar nada. Pra quem quiser, ela pode agilizar toda a sua viagem. Ela representa 8 pousadas e também faz trips para outras partes da Venezuela, incluindo Los Roques.

Nós passamos a noite em Caracas e pela manhã tentamos conhecer o famoso teleférico. Durante a tarde fomos de táxi até o Terminal de la Bandera.

No Terminal de La Bandeira, fomos pegar o ônibus até Valencia e, como em outros países da América Latina, existem alguns ônibus parados enquanto funcionários das empresas de cada um deles, disputam aos gritos cada passageiro que se aproxima. Escolhemos um que custava 30 bolívares por pessoa, mas depois que estávamos dentro dele, analisamos o ônibus concorrente e concluímos que por 5 bolívares a mais iriamos num ônibus bem melhor!

O que fazer no Parque Nacional Morrocoy

Sem dúvida nenhuma, o maior atrativo do Parque Nacional Morrocoy, são os paradisíacos cayos, são 32 no total e são o que a maioria dos viajantes buscam quando vão ao Parque.

Parque Nacional Morrocoy

Parque Nacional Morrocoy – Venezuela.

Para chegar aos Cayos é preciso contratar um barqueiro. O preço do translado até os cayos varia conforme a distância e tempo de deslocamento. Pode durar entre 5 minutos até mais de 1 hora. A maioria dos barqueiros leva o visitante até um cayo e depois vai buscar em um determinado horário. Se preferir, combinando com os barqueiros, pode-se ficar mudando de cayo de tempos em tempos. Os barqueiros são bem flexíveis quanto a isso.

Além dos cayos, é possível andar a cavalos, voar de parapente, explorar cavernas e outras coisas mais. De Morrocoy também existem passeios que levam até o Parque Nacional de Medanos de Coro.

Nós visitamos alguns dos cayos:

Cayo Sombrero

O Cayo Sombrero é o 2º maior cayo do Parque Nacional Morrocoy e um dos mais populares. Estivemos por lá em 2 dias distintos e foi ótimo porque foram 2 percepções completamente diferentes.

No primeiro dia,  era um dia de feriado, ou seja, tinha muita gente pela ilha, bastante bagunça, sujeira e além disso a beleza ficava um pouco ofuscada pelo tempo que estava nublado.

parque-nacional-morrocoy-4

Cayo Sombrero bombando.

parque-nacional-morrocoy-3

Cayo Sombrero.

Na segunda vez que estivemos no Cayo Sombrero, fomos fazer mergulho de cilindro e encontramos um lugar incrível. Já não era mais feriado, nem fim de semana, a ilha estava praticamente deserta, limpa, silenciosa e pra completar o dia da melhor maneira, o sol brilhava com mais intensidade.

Parque Nacional Morrocoy

Não parece um cartão postal???

Cayo Muerto

Cayo Muerto

Cayo Muerto

Ainda que exista uma lenda urbana que diz que o Cayo Muerto possui este nome, porque os antigos indígenas que habitavam a região levavam para lá as pessoas que iam ser sacrificadas, o Cayo possui este nome porque as águas que o rodeiam são tão calmas que parecem estar mortas.

O Cayo Muerto é o Cayo mais próximo de Chichiriviche e por este motivo, normalmente é um dos mais cheios. É o cayo com maior quantidade de palmeiras e se difere dos demais cayos, porque tem águas  com coloração mais esverdeadas.

Além de curtir a água cristalina e areia branca, no Cayo Muerto é possível fazer um passeio por entre mangues existentes no centro da ilha.

Parque Nacional Morrocoy - Venezuela

As águas calminhas do Cayo Muerto.

Cayo Sal

O Cayo Sal, assim como o Cayo Muerto, é muito próximo a Chichiriviche, com translado de cerca de 5 minutos e custo bem baixo.

No interior da ilha existe uma lagoa formada pela água do mar, a Laguna Salada. É interessante o fenômeno que ocorre na lagoa: quando á maré esta baixa, é possível ver sal natural, daí o nome do Cayo Sal.

Parque Nacional Morrocoy - Venezuela

Hora do rango em Cayo Sal.

Laguna Salada.  Parque Nacional Morrocoy

Laguna Salada – Cayo Sal.

 Cayo Borracho

Cayo Borracho - Parque Nacional Morrocoy

Não sabíamos da proibição! Juro!

Fizemos amizade com o barqueiro Diego e foi com ele que fizemos quase todos os passeios, um dia pedimos pra ele para que ele nos levasse no melhor cayo pra fazer Snorkel e ele não exitou, Cayo Borracho.

Navegamos até o Cayo Borracho e quando chegamos lá encontramos uma ilha inteira só pra gente, havia somente um casal por lá, mas deixaram a ilha uns 30 minutos depois que chegamos, assim ficamos soberanos no Cayo Borracho.

O barqueiro se mandou e nos deixou sozinhos por lá, logo encontramos uma placa indicativa dizendo que o cayo era de acesso proibido, ficamos meio apreensivos, mas já que estávamos lá, só nos restou curtir.

Passamos o dia no Cayo Borracho, fazendo Snorkel entre uma imensa barreira de coral com visibilidade fantástica e vida marinha bastante abundante!

Cayo Borracho - Parque Nacional Morrocoy

Cayo Borracho, um dos Cayos proibidos do Parque Nacional Morrocoy.

Parque Nacional Morrocoy

É pra pular de alegria, não é mesmo?

No horário marcado, como de costume, o barqueiro voltou nos pegar e perguntamos se não tinha perigo ficar no cayo proibido, ele nos disse que como era final de feriado a policia estava concentrada em fiscalizar a volta dos turistas ao continente. Que bom pra nós, que mesmo sem querer (se soubéssemos que era proibido, não iriamos), conhecemos um dos cayos do Parque Nacional Morrocoy, que poucas pessoas conhecem!

Cayo Varadero - Parque Nacional Morrocoy

Cayo Varadero

Também estivemos conhecendo o Cayo Varadero, outra ilhota de tirar o chapéu, ficamos ali por algumas horas e partimos para um passeio pelas imediações do Parque. O barqueiro se tornou guia, nos levando a diversos locais e contando histórias, lendas e informações sobre a região. Fomos à fazendas de criação de ostras e passamos por um navio afundado, que fica metade pra fora da água.

Fomos também a Reserva Natural de Cuare onde existem dois interessantíssimos lugares a Cueva del Indio e a Cueva de las virgenes, pra minha tristeza, sem bateria na câmera. Por sorte nossas amigas tiraram algumas fotos para pelo menos a gente não ficar no zero.

Cueva del Indio - Parque Nacional Morrocoy

Cueva del Indio

A Cueva del Indio é uma gruta em meio ao morro de Chichiriviche, de exuberante natureza com uma visão impressionante de imponentes paredes rochosas que passam de 30 metros de altura. Por um trapiche se chega aos petróglifos,datados aproximadamente 3500 anos atrás.  Mais adentro tem um lugar lindo repleto de estalactites gigantes em meio a um paredão imenso, um lugar fantástico.

A Cueva de las virgenes é um local onde as pessoas deixam imagens de Nossa Senhora em toda parte. Nosso “guia” Diego contou que as pessoas vão até ali pedem alguma coisa e ao se realizar o pedido, voltam e colocam uma imagem lá. Um detalhe interessante é que bem na entrada da gruta, tem uma camisa do Brasil amarrada em um galho de uma arvore que fica dentro da água. Ali sem dúvidas, foi o lugar onde mais vi imagens de Santos na minha vida.

Parque Nacional Morrocoy

Avisos ignorados…

Uma coisa negativa que tenho a mencionar em relação ao Parque Nacional Morrocoy, é o fato dos Venezuelanos não cuidarem muito bem daquele paraíso. As pessoas jogam latas de refri e cerveja em todo canto e até mesmo no mar. Quando fazíamos snorking  encontramos muitas latas e garrafas em meio aos corais e peixes, eu não sei se era pelo feriado ou não, já que quando voltamos naquele cayo depois do feriado, já tinha bem menos lixo. Mas de qualquer forma, fica meu protesto. Sendo Curitibano, não gosto de ver lixo fora do lixo… Nos cayos, existem muitas propagandas tentando conscientizar os venezuelanos, várias placas pedindo para que eles cuidem de suas praias, mas parece que não resolve muito… Mas aqui no Brasil também tem muita gente que joga lixo na rua, no mato, no rio, no mar, então, acho que não podemos julgar ninguém, não é mesmo!

Parque Nacional Morrocoy é um lugar fantástico, com ilhotas que são verdadeiros paraísos, é um lugar que realmente vale a visita e em tempos de dólar alto é uma ótima opção.

Onde ficar em Chichiriviche

Pousada Mediterranea - Parque Nacional Morrocoy

Pousada Mediterranea.

Nos hospedamos na Pousada Mediterrânea e fomos muito bem recebidos por seus donos, o italiano Fabrízio e sua mulher, a simpatiquíssima venezuelana, Dona Yuri.

A pousada é simples, tranquila, confortável e oferece excelentes opções de refeições italianas, feitas pelo próprio Sr. Fabrizio. Na pousada, ainda é possível agilizar os passeios pras ilhas do Parque Nacional Morrocoy e outros passeios.

Eu recomendo muito esta pousada, que fica no “Sector Playa Sur”. Tel. +58 (0259) 815.01.86 / (0412) 813.44.73 / (0416) 624.52.77. Se preferir entre em contato com a Francisvulcanostours@gmail.com


QUER AJUDAR O DMEC SEM GASTAR MAIS POR ISSO? 

Utilize os nossos parceiros e ajude nosso blog:

- Encontre e reserve sua hospedagem em Chichiriviche, na Venezuela, ou em qualquer lugar do mundo, através do Booking.com. Você não paga nem um centavo a mais e ainda ajuda o blog! Lembrando que a maioria das reservas feitas através do Booking.com podem ser canceladas.

- Contrate seu seguro viagem através da nossa parceira Real Seguro, além de estar ajudando a manter o DMEC, você vai encontrar o melhor preço, pois a Real Seguro faz cotações com as melhores seguradoras do mercado!


Share

60 Respostas para Parque Nacional Morrocoy, um paraíso no caribe da Venezuela.

  1. Janaína disse:

    Gostei das dicas, lugar lindo!!!!!parabéns pela viagem…

  2. renatta disse:

    Gostei muito das dicas, pretendo ir em Chitiriviche em janeiro, moro em Boa Vista -Roraima( faz fronteira com a Venezuela).

  3. Olá, amei o documentário, muito bom estou pretendendo ir passar uns dias em Chichiriviche e abriu um leque de opções maravilhosas que aumentou o desejo de conhecer esse lugar encantador. Parabéns, você consegue colocar a pessoa dentro dos cenários…

  4. Anderson Ferreira Felix disse:

    cara muito legal estive recentemente na venezuela mas fui em isla margarita, bonita mais nada comparado a esse paraíso, seu depoimento me motivou a conhecer esse lugar, mais to cheio de duvidas, tipo cambio, hoteis, taxis, segurança, se não fosse incomodo queria saber como você fez pra cambiar o dinheiro se levou dólar ou real.

    • Itamar Japa disse:

      Olá Anderson, eu “cambiei” a grana em Caracas, mas já tinha um contato. Você também pode trocar seu dinheiro (com maior segurança) nos hotéis ou pousadas. O dólar e a melhor opção, pois o real é mais aceito nas regiões que ficam próximas a fronteira com o Brasil. Em relação a segurança, a Venezuela, assim como outros países latinos, não é muito segura e é necessário ficar atento nas cidades maiores. Em Chichiriviche é bom evitar sair durante a noite, porém durante o dia, achei tranquilo.

      • Anderson Ferreira Felix disse:

        cara muito obrigado pela resposta! estou querendo ir no final do ano se tudo der certo.

        • Itamar Japa disse:

          Boa viagem Anderson, qualquer coisa que possamos ajudar, grite! Abraço!

          • Anderson Ferreira Felix disse:

            mano tive que adiar a viagem devido as trapalhadas do maduro(fecha fronteira,abri fronteira, tira nota de 100, devolve nota de 100) mais por um lado foi bom posso me planejar melhor, tipo queria saber se e seguro deixar as bagagens nessa pousada que voce ficou? to perguntando por que em margarita se voce deixa a mala no hotel por 1 minuto quando voltar acha tudo revirado e o hotel não se responsabilizar, então quero saber se essa pousada e segura, se posso deixar as malas e curtir as praias tranquilo, sem a preocupação de ser furtado.

          • Itamar Japa disse:

            Que droga eim Anderson! Mas tudo tem um motivo… Vai tranquilo, a pousada é super tranquila. É familiar e não tem perigo algum. Pode ficar tranquilo, a Dona Yuri e o Sr. Fabrício vão te receber muito bem.

  5. Érica disse:

    Lindo mesmo. Mas dá uma ideia de custos? Da fronteira da Venezuela Sta helena vcs partiram? Ou pegaram um vôo até caracas?

    • Itamar Japa disse:

      Olá Érica, nos partimos de Caracas e fomos de ônibus de linha até Chichiriviche. Pagamos bem barato na época e não cito valores porque com a inflação o preço deve ter sofrido alterações. Mas se você realmente quiser saber os valores atualizado posso ver pra você, grita aí que corro atrás! :)

  6. Mabel Campos disse:

    Oi! Estou indo para a Venezuela agora no carnaval e adorei suas dicas. Realmente não encontrei nada a respeito e você me deixou morrendo de ansiedade rs Em um roteiro de três dias pelo parque, o que sugeriria? ps.: também sou de Curitiba, se aceitar trocar uma ideia ainda essa semana, eu adoraria! Tô insegura com bastante coisa ainda.

    • Itamar Japa disse:

      Olá Mabel, existem dezenas de cayos lindos, com certeza pra qualquer um que você for, você irá gostar. O cayo Sombrero é o que mais gostei e acho que não pode faltar. Amanha estaremos no Fidel Bar depois das 19h, se quiser aparecer lá, podemos conversar mais. :)

  7. Leuda disse:

    Estou em Chichirivite.Peguei a dica da senhora Francis da agência Vulcanos nesse documentário.Valeu a pena, pessoa muito bacana e de confiança.Eu indico.

  8. Danilo disse:

    Estou pensando em conhecer essa parte da Venezuela, e gostaria de informação sobre preço das pousadas e dos passeios. E se der a cotação do dólar

    • Itamar Japa disse:

      Olá Danilo, você pode entrar em contato direto com a pousada e verificar todas estas informações, fale que viu no blog que vai ganhar um desconto. Além disso a cotação na Venezuela é muito instável e muda todo dia…

      Eu até poderia passar os preços que paguei, mas provavelmente estarão desatualizados.

      Obrigado pela visita.

  9. Ceraima disse:

    Olá! Já fui ao Parque Nacional Morrocoy e achei o máximo! A Venezuela é linda!!! Recomendo para quem gosta de aventura!

  10. Cintia Linard disse:

    Olá, eu adorei o seu relato. Estou com querendo ir a Morrocoy no mês de Dezembro. a minha dúvida é: sera que se eu for “por conta” como dizem eu corro o risco de não conseguir o aéreo e a hospedagem em Morrocoy? Pq eu vou por Boa vista de ônibus ate Ordaz e de la pegar voo ate Caracas…. Desde ja grata.

  11. Lincoln Barbosa Ferreira disse:

    Itamar, bom dia!

    Vou de carro com uns amigos até Chichiriviche. A primeira informação é a respeito do preço da diária na pousada, é por pessoa, por quarto? Só uma base, não precisa ser exato, só pra termos uma idéia.

    • Itamar Japa disse:

      Olá Lincoln, o custo desta pousada é de 7 a 10 dólares por pessoa. Vou fazer um post exclusivo falando sobre a pousada em breve, já que tenho recebido muitos pedidos de informações. Abraço.

      • Lincoln Ferreira disse:

        Entendi, bem em conta. A Francis fala português? Pq eu não falo absolutamente nada de espanhol e gostaria de viajar com quase tudo agendado e agilizado.

        • Itamar Japa disse:

          Oi Lincoln, ela não fala fluentemente, mas vai te entender. Você fala Inglês? Ela fala inglês. Se pretende fazer um passeio agendado, a Francis é uma excelente opção, desde translado, voos, hospedagem até passeios.

  12. angie disse:

    que lugar maravilhoso, olha a cor dessa água!!! fiquei apaixonada! e ri muito na parte do ” policia estava concentrada em fiscalizar a volta dos turistas ao continente. ” aeauehau aproveitaram o momento de sorte

  13. Tarick Martins disse:

    Boa noite.. Tava querendo fazer essa viagem com minha namorada.. queria ter uma ideia de valores e tals.. tem como me ajudar com tudo? Obrigado desde já!

  14. Nayara Ribeiro disse:

    Me caso em setembro. Ia p Maceió na lua de mel, mas acabo de mudar de idéia. Vou entrar em contato com a Francis e vamos ver oq me aguarda!

    • Itamar Japa disse:

      Sério, que legal Nayara, pelo que estou acompanhando o preço na Venezuela está muito em conta pra nós, devido a desvalorização da moeda deles… Se for mesmo, depois conta pra gente como foi. :)

  15. Dre Bernart disse:

    Bom Dia, Muito Legal teu relato, Nunca fiz uma viagem internacional, e amei o lUgar e suas dicas…
    como “turista de primeira Viagem”kkkkk Gostaria de informaçoes, De valore tipo passagens até lá…
    sites seguros de compras…
    desde de já agradeço a sua atençao e suas dicas…
    muito Obrigada

    • Itamar Japa disse:

      Olha, pela atual situação da Venezuela os preços de passagens não estão muito baratos, mas ainda assim, você pode compensar o valor da passagem com o gasto no país.

      Site seguro pra comprar passagem? Nós gostamos do Submarino Viagens, sempre acho bons preços e é bem confiável. ;) Você pode comprar passagens direto nas empresas aéreas como a Copa, uma das únicas que estão voando pra Venezuela no momento.

  16. juliani disse:

    Boa tarde. Tenho pesquisado sobre o Caribe Venezuelano e vi muitos sites falando sobre Los Roques e Isla Margarita, mas pelo o que vi os preços são bem salgadinhos. Morrocoy é tão bonito quanto os outros? E vocês utilizaram dólar ou a moeda local? Vi blogs falando que se conseguia preços melhores utilizando bolívares.. obrigada

    • Itamar Japa disse:

      Quando fui pra Venezuela fui pra Morrocoy, pois alguns amigos venezuelanos me falaram que lá era tão bonito quanto Los Roques e muito mais barato. Como não fui para Los Roques não posso confirmar a informação, mas sei que Morrocoy foi um dos lugares mais lindos que já vi em se tratando de praia. Em relação a Isla Margarita, acredito que Morrocoy seja mais bonito.

      Quanto a moeda a melhor opção é levar dólares sem duvida, você vai precisar trocar lá por moeda local, a cotação está bem vantajosa.

      Espero ter ajudado.

  17. Ana disse:

    Quantos dias de viajem saindo de porto day para chegar em chichirivich?

  18. VITORIA REGIA disse:

    ITAMAR JAPA, QUERO UMAS DICAS DE VIAJEM PARA CHICHIRIVICHE, ADOREI O QUE POSTOU MAIS TENHO MAIS CURIOSIDADES. PRETENDO VIAJAR EM MAIO.

  19. Camilla Tolentino disse:

    Boa noite,gostei muito de seu relato.
    Eu e meu namorado estamos pensando em ir janeiro/2017 ou fevereiro/2107
    essa época lá também é alta temporada ? E como aqui no Brasil lá também tem elevação nos valores,por exemplo em diárias essas coisas ?
    No caso nenhum de nos dois falamos inglês e nem espanhol a nossa comunicação lá seré difícil ? Você acha aconselhável levar nosso filho de 6 anos conosco ?

    • Itamar Japa disse:

      Na verdade a alta temporada é entre dezembro e meados de janeiros, além do mês de agosto. Fora deste período acredito que não deva influenciar muito. Quanto a comunicação dá pra se virar com o portunhol tranquilamente. Podem levar o filho sim, não vai ter problema não! ;)

  20. Paula Pereira disse:

    você tem o Whatsapp da Francis?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>