Saiba como economizar dinheiro pra próxima viagem.

Este post vai te ajudar a poupar dinheiro pra uma nova viagem. Saiba mais: Mais »

Islas del Rosario e Isla Baru, passeio clássico de Cartagena de Indias

Um dos passeios mais procurados em Cartagena de Indias é o passeio até as Islas del Rosário e Isla Baru... Saiba como é... Mais »

Catedral de São Basílio, a igreja mais bonita do mundo!!!

Conheça a Catedral de São Basílio, um dos maiores cartões postais da Rússia e uma das igrejas mais bonitas do mundo. Mais »

Conheça o Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela.

O Parque Morrocoy é um dos cantinhos mais bonitos do Caribe Venezuelano. Saiba mais. Mais »

 

Roteiro no PETAR: Conhecendo um pouco do Núcleo Caboclos, o mais roots..

PETAR_NúcleoCaboclos_CavernaTeminina

Se o Núcleo do Santana é o setor mais visitado do PETAR, o Núcleo Caboclos é seu oposto, sendo o setor do parque que menos recebe turistas. Nós tivemos o prazer de conhecer um pouco do Núcleo Caboclos e contamos agora como foi nossa experiência, confira:


Acompanhe o DMEC nas redes sociais: Instagram | Facebook | Twitter | Pinterest
No PETAR nós usamos a hastag #dmecnoPETAR


PETAR – Núcleo Caboclos

Dentre todos os núcleos existentes no PETAR, o Núcleo Caboclos é o mais roots do pedaço! Foi o primeiro núcleo de visitação a ser criado, porém atualmente é o que menos recebe turistas. A explicação para isto é fácil, para chegar até as cavernas deste núcleo é preciso colocar o pé na trilha e caminhar!

Núcleo Caboclos-Caverna Teminina

Caverna Teminina – Núcleo Caboclos – PETAR

Localizado a cerca de 75 km do Núcleo de Santana, o núcleo mais popular do PETAR, o Núcleo Caboclos é o único núcleo do PETAR que disponibiliza área de camping para montagem de barracas. Também disponibiliza chuveiros, banheiros e tanques para lavar roupas. Para acampar é preciso pagar uma pequena taxa (R$14,00), além do ingresso que dá acesso ao PETAR (R$14,00). Vale ressaltar que o camping não possui energia elétrica e fica totalmente isolado entre a mata.

O Núcleo Caboclos fica longe das pousadas e a cidade mais próxima é Apiaí, que fica a cerca de 30 km da entrada do parque.

As principais cavernas do Núcleo Caboclos são as Cavernas do Chapéu, Chapéu Mirim I e II, das Aranhas e Teminina (I e II).  O núcleo também possui duas pequenas cachoeiras, as cachoeiras do Maximiliano e Sete Reis. Nós visitamos apenas a Caverna Teminina, que é considerada como uma das mais belas do PETAR.

Núcleo Caboclos-Caverna Teminina

A luz no fim do túnel da Caverna Teminina.

Visitando a Caverna Teminina no Núcleo Caboclos

Para chegar até a Teminina é preciso enfrentar uma trilha de nível moderado com aproximadamente 9 kms (ida e volta).

Núcleo Caboclos-Trilha Caverna Teminina

Trilha Caverna Teminina.

Antes de enfrentar a trilha é preciso acordar cedo (em dias de mais movimento no parque) pois a liberação da Teminina é de apenas 40 pessoas por dia.

No nosso caso, como estávamos hospedados no Camping Moria, em Iporanga, acordamos bem cedo, pois segundo o Pedro Ernesto (nosso guia), existia um grupo com cerca de 30 pessoas com a intensão de visitar o Núcleo Caboclos. Desta forma, se este grupo e mais um chegassem a nossa frente, correríamos o risco de perder a visita.

Saímos antes das 6h e chegamos ao parque pouco depois das 7h. Por sorte o grupo grande não deu pinta de aparecer por lá e deu pra todo mundo entrar.

A trilha que dá acesso à caverna tem nível moderado, sendo tranquila e sem maiores dificuldades para quem já está habituado com trilhas.

Como estávamos indo com o guia Pedro Ernesto e escolhemos a opção “com aventura”, cortamos caminho e pegamos um atalho que nos fez chegar mais rápido na caverna. Este caminho também nos serviu como treino pra aumentar nosso potencial aventureiro. Não bastasse isso, este trecho ainda tem um visual mais legal, com belas paisagens.

Núcleo Caboclos-Núcleo Caboclos

Visual na trilha do Núcleo Caboclos

Por este atalho é necessário descer uma encosta bem ingrime que exige um pouco mais de atenção. Nada do outro mundo, mas é preciso ficar mais esperto. Em dias chuvosos este trecho requer bastante cuidado…

Núcleo Caboclos-27

Galera pé na trilha…

Chegando à caverna Teminina contemplamos uma das mais belas visões do PETAR, quando a iluminação solar em contraste com a escuridão da caverna, proporciona um verdadeiro espetáculo refletido em um espelho de água, formado pelo rio que corre no interior da entrada da caverna…

Núcleo Caboclos-7

A belíssima entrada da Caverna Teminina.

Claro, esta iluminação é melhor aproveitada pela manhã e se tivéssemos feito a trilha pelo lado oposto, talvez não tivéssemos a sorte de visualizar a mesma cena. Ponto para o Pedro Ernesto que fez a gente cortar caminho e chegar cedinho lá em baixo.

Núcleo Caboclos - Caverna Teminina

Galera da expedição PETAR 2017.

Por falar em rio, na Teminina é preciso andar por dentro de um rio em algumas partes do trajeto. Nada muito fundo…

Núcleo Caboclos-Caverna Teminina

Atravessando o rio na entrada da Caverna Teminina.

No interior da caverna, o maior destaque fica com o salão onde podemos encontrar uma formação impressionante com uma vazão de água. No escuro absoluto não é possível imaginar o que podemos encontrar e por alguns minutos dá até pra pensar que é uma cachoeira que existe por ali. Quando as luzes das lanternas conseguem iluminar o ambiente, mais uma vez o PETAR surpreende! Uma formação verte água do teto da caverna e se assemelha com um chuveiro! Não é à toa que o “Chuveirinho” é um dos maiores atrativos da Teminina.

Núcleo Caboclos-Caverna Teminina

Chuveirinho – Caverna Teminina – Núcleo Caboclos – PETAR


 LEIA TAMBÉM:

- ROTEIRO NO PETAR – DICAS E INFORMAÇÕES
- NÚCLEO SANTANA – O MAIS VISITADO NO PETAR


Ficamos por lá um bom tempo. Foram várias tentativas para fotografar o chuveirinho na escuridão total. Lanterna pra lá, lanterna pra cá, muito tempo de exposição etc… Até que deu certo… Vale lembrar que não tenho a minima experiência em fotografia no escuro.

Núcleo Caboclos-Chuveirinho - Teminina

O famoso Chuveirinho no interior da caverna Teminina.

Além do chuveirinho, a Caverna Teminina conta com muitas formações em grandes salões. Ficamos bastante tempo  observando as formações do seu interior.

Núcleo Caboclos-15

Formações no interior da Caverna Teminina

Depois de bastante tempo explorando os salões inferiores da Caverna Teminina subimos até a parte superior da Caverna, nomeado Teminina I. Nesta parte o maior destaque fica com o “Jardim Suspenso”, onde um enorme área verde no interior da caverna que desabou, proporciona uma vista fabulosa.

Núcleo Caboclos- Jardim Suspenso.

Jardim Suspenso – Teminina I

Vale ressaltar que esta parte da trilha exige um pouco mais do condicionamento físico por apresentar alguns trechos bem íngremes.

Na parte superior da Caverna também existe um grande salão com formações bem interessantes.

Núcleo Caboclos-17

Caverna Teminina.

Depois de contemplarmos a parte superior da Caverna Teminina retornamos. Desta vez pegamos a trilha normal.

Bônus: Conhecendo a cidade de Apiaí

Pra fechar o dia ainda demos uma parada em Apiaí pra conhecer um pouquinho mais da cidade.

Núcleo Caboclos-23

A cidade possui algumas lojas de artesanatos, principalmente objetos de barros. Além disso, também possui um museu ao ar livre localizado no Parque Morro do Ouro, onde é possível ver ruínas dos tempos da exploração do ouro.

Núcleo Caboclos-25 Núcleo Caboclos-24

Este parque também possui várias trilhas e alguns mirantes, mas infelizmente não foi desta vez que nós tivemos a oportunidade de fazer as trilhas.  De qualquer forma ainda voltaremos pro PETAR e pra Apiaí, quem sabe sobra um tempinho pra explorar a cidade…

Núcleo Caboclos-22

Ainda sobre a trilha e sobre o passeio no PETAR, voltamos a ressaltar a importância de um bom guia para melhor aproveitamento dos passeios e conforme falamos bastante no primeiro post sobre o PETAR, recomendamos o guia Pedro Ernesto do Primatas Aventuras.


QUER AJUDAR O DMEC SEM GASTAR MAIS POR ISSO? 

Utilize os nossos parceiros e ajude nosso blog:

- Encontre e reserve sua hospedagem para o PETAR, em Iporanga, Apiaí, ou em qualquer parte do mundo através do Booking.com. Você não paga nem um centavo a mais e ainda ajuda o blog! Lembrando que a maioria das reservas feitas através do Booking.com podem ser canceladas.

- Contrate seu seguro viagem através da nossa parceira Real Seguro, além de estar ajudando a manter o DMEC, você vai encontrar o melhor preço, pois a Real Seguro faz cotações com as melhores seguradoras do mercado!


Share

20 Respostas para Roteiro no PETAR: Conhecendo um pouco do Núcleo Caboclos, o mais roots..

  1. Rapaz! Este post chegou na hora certa. Eu estava procurando algo para fazer nos próximos feriados. E talvez eu tenha encontrando uma ótima dica – PETAR!!!

  2. Viviane Carneiro disse:

    Nossa… que lugar incrível e que fotos lindas! Quero muito conhecer! Adorei o post e as dicas. Parabéns!

  3. Viajante Comum disse:

    Adoro trilhas, grutas e tudo que envolve esse tipo de viagem! PETAR está mais do que na lista e, certamente, a Caverna Teminina no Núcleo Caboclos estará presente no roteiro! Abração!

  4. Gisele Ramos disse:

    Que lugar lindo! Com certeza vale a pena encarar a trilha para chegar até esse paraíso!

  5. Luiza Cardoso disse:

    Sou louca para ir pro Petar, principalmente no Núcleo Caboclo! Tiver algumas oportunidades de ir, mas não rolou. Por enquanto só conheço a Caverna do Diabo lá no Petar! Fui nela em uma bate e volta! haha!
    O roteiro de vocês ficou muito bom! Já tinha ouvido falar muito bem da Caverna Teminina, agora fiquei com ainda mais vontade de conhecer ela! A entrada dela é linda demais hein!
    Já a cidade de Apiaí eu nunca tinha ouvido falar, mas adorei! Com certeza vou querer passar nela também quando eu for para lá!
    Adorei o post, deu mais vontade de ir para o Petar! =)

  6. Deisy Rodrigues disse:

    PETAR é realmente incrível, já tô paquerando uma viagem pra lá faz tempo e já quero incluir o Núcleo do Caboclos depois de ler esse post. Suas fotos estão maravilhosas.

  7. Já tinha lido sobre Petar no instagram de vocês e achei a região incrível. Agora com esse post completão fiquei ainda mais tentada a conhecer, mesmo tendo que acordar bem cedo. Rs.
    O preço do passeio é muito atrativo e amei as fotos das trilhas e cavernas. O que é aquela foto da entrada da Caverna Teminina? Lindíssima! Também amei o chuveirinho.

    • Itamar Japa disse:

      Mas só tem que acordar cedo em feriados e alta temporada, nas demais épocas é super tranquilo, ainda mais no Caboclos, que é o núcleo que recebe menos turistas.

      De uma coisa tenho certeza Carol, vale a pena! ;)

  8. Thiago disse:

    Que lugar sensacional! Não sabia que era tão legal assim. As suas fotos ficaram ótimas também!

  9. Gisele disse:

    As fotos dessa viagem de vcs ficaram muito lindas. Petar já tá na nossa lista há 2 anos, mas nunca arrumamos um jeito de ir. Vou anotando as dicas para quando o dia chegar.
    O preço de R$14 é bem simbólico, né? Me deu um certo alívio, porque o transporte até lá já vai ser puxado saindo aqui de Minas.

    • Itamar Japa disse:

      Olá Gisele, que bom que você mencionou o valor do ingresso como simbólico, talvez não tenhamos deixado bem claro (vamos até dar uma alterada), mas é preciso pagar o guia também. ;) De qualquer forma é muito válido.

  10. Alessandra disse:

    Que lugar espetacular, adorei esta dica. Mesmo com as dificuldades, com certeza vale a pena conhecer, obrigada por compartilhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>