Saiba como economizar dinheiro pra próxima viagem.

Este post vai te ajudar a poupar dinheiro pra uma nova viagem. Saiba mais: Mais »

Islas del Rosario e Isla Baru, passeio clássico de Cartagena de Indias

Um dos passeios mais procurados em Cartagena de Indias é o passeio até as Islas del Rosário e Isla Baru... Saiba como é... Mais »

Catedral de São Basílio, a igreja mais bonita do mundo!!!

Conheça a Catedral de São Basílio, um dos maiores cartões postais da Rússia e uma das igrejas mais bonitas do mundo. Mais »

Conheça o Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela.

O Parque Morrocoy é um dos cantinhos mais bonitos do Caribe Venezuelano. Saiba mais. Mais »

 

Salto São Francisco, uma das maiores cachoeiras do Sul do Brasil.

Começamos o ano em pleno contato com a natureza e fomos conhecer as cachoeiras da cidade de Prudentópolis, no Paraná.  Entre as várias cachoeiras que conhecemos na cidade, visitamos uma das maiores cachoeiras do sul do Brasil, o Salto São Francisco. Confira como foi a experiência:


Acompanhe o DMEC nas redes sociais: Instagram | Facebook | Twitter | Pinterest
No Paraná nós usamos a hastag #DMECnoPR


Salto São Francisco

Salto São Francisco.

Salto São Francisco.

O Salto São Francisco está localizado em plena Serra da Boa Esperança, na tríplice fronteira entre as cidades de Prudentópolis, Turvo e Guarapuava.

Com 196 metros de queda, o Salto São Francisco é uma das maiores cachoeiras da região sul do Brasil.

Observação: Atualizamos o post pois originalmente tínhamos afirmado que o Salto São Francisco seria a maior cachoeira do sul do Brasil, porém fomos informados  através dos comentários que na verdade existem outras cachoeiras maiores, portanto corrigimos a informação. Obrigado pelas informações.

O Salto faz parte do Parque Municipal São Francisco da Esperança e atualmente é administrado pela Prefeitura de Guarapuava.

O parque tem uma infraestrutura regular, com centro de controle, banheiros e estacionamento. O acesso ao parque (incluindo estacionamento) é gratuito.

O centro de controle de visitantes.

O centro de controle de visitantes e a lanchonete anexa (esq.).

As Cachoeiras

Além do gigantesco Salto São Francisco, o parque possui mais 2 saltos, o Salto dos Cavalheiros e a Cachoeira Menor (que fica ao lado do Salto São Francisco e só aparece com a vazão alta).

Vista da Cachoeira Menor (esq.) e do Salto São Francisco (esq.).

Vista da Cachoeira Menor (esq.) e do Salto São Francisco (esq.).

Salto dos Cavalheiros

Salto dos Cavalheiros.

Os 2 saltos podem ser vistos a partir de uma trilha simples, que percorre a superfície do vale e a margem do rio. A trilha é de nível fácil e apresenta algumas adaptações (escadas, bancos e pontes) que facilitam a vida dos turistas menos aventureiros.

No dia em que estivemos visitando o Salto São Francisco estava chovendo, ainda assim a trilha estava muito bem conservada e não apresentava nenhum ponto que representasse qualquer dificuldade para qualquer pessoa.

Banco na trilha.

Cansou? Tem até banquinho pra descansar, rs.

Ponte sobre o córrego.

Ponte sobre o córrego.

Trilha superior Salto São Francisco.

Trilha superior Salto São Francisco.

Sinalização na trilha.

Sinalização na trilha.

A trilha possui alguns mirantes que proporcionam belos visuais do Cânion, das cachoeiras e da região. Em um destes mirantes é possível observar o Salto São Francisco por inteiro.

Vista do imponente Salto São Francisco.

Vista do imponente Salto São Francisco.

Vista da região.

Vista da região.

Vista a partir do Mirante.

Vista a partir do Mirante.

Confira a vista à partir do Mirante:

 


 LEIA TAMBÉM: 

+ CONHEÇA A LAPA, NO PARANÁ. A CIDADE QUE MUDOU A HISTÓRIA DO BRASIL.
CONHEÇA O PARQUE ESTADUAL DE VILA VELHA.
9 CIDADES PARA CONHECER NAS PROXIMIDADES DE CURITIBA


Trilha até a base do Salto São Francisco.

O ponto alto do passeio ao Salto São Francisco é a descida até sua base. Esta descida é feita através de uma trilha de nível intermediário, que leva cerca de 2h pra ser feita na descida e 3h30 na subida.

Início da trilha.

Início da Trilha.

A trilha não apresenta bifurcações e é bem batida, porém requer bastante atenção em dias de chuva, principalmente no trecho final até a base da Cachoeira. Este último trecho é feito na margem do rio em um lugar basante desnivelado e com muitas pedras.

Vista quase da base da cachoeira.

Vista quase da base da cachoeira.

Missão cumprida! Sensação indescrevível! Foto: Kessley Pereira.

Esta trilha não tem banquinhos pra descansar e nem escadinhas. Infelizmente não conseguimos tirar muitas fotos porque chovia no momento.

Recomendamos que cheguem cedo se forem fazer esta trilha, principalmente quem não tem muita aptidão com trilhas.

Nós começamos a fazer a trilha às 15h, então tivemos que apertar os passos. Conseguimos fazer o trajeto em aproximadamente 1h na descida e 1h30 na subida. Tudo bem que quase morri, porque de fato não estou com o condicionamento físico em dia. rs

Lanchonete/Restaurante do Parque. 

No local também existe uma pequena lanchonete que serve almoços (com reservas antecipadas) e lanches.

Tabela de preços da Lanchonete.

Tabela de preços da Lanchonete.

No dia em que estivemos lá, o parque estava recebendo alguns grupos de turistas e a lanchonete ficou pequena. Não teve condições de atender a todos. Nós pedimos porções de batatas fritas e iscas de peixe e percebemos que tudo estava sendo frito na mesma gordura. Não somos frescos, mas batata com gosto de peixe e peixe com gosto de bacon não dá né! Os sanduíches que pedimos também não estavam lá estas coisas. Ta certo que o preço é bem em conta, mas dava pra dar uma caprichadinha né!?

Por falta de organização também presenciamos um fato bem desagradável, quando um grupo comeu a comida de outro grupo de turistas que já tinha feito a reserva. Embora o acontecimento não tenha sido culpa só do estabelecimento, mas também do grupo de espertinhos que fizeram se passar pelo outro grupo, o fato gerou um caos no lugar, desorganizando mais ainda.

Como chegar ao Salto São Francisco.

Em geral as estradas que dão acesso as cachoeiras da região não são nada boas. Grande parte dos acessos são feitos através de estradas de terra com cascalhos. Para chegar ao Salto São Francisco não poderia ser diferente.

Existem três formas de chegar ao Salto São Francisco, a primeira opção é a partir do município de Prudentópolis, pela estrada chamada Linha Vista Alegre. São 46 km de estrada, sendo 37 km em estrada de terra e cascalho. Atenção: Segundo moradores a estrada não está em boas condições e para carros que não sejam 4×4, talvez a estrada não seja uma boa opção, principalmente se estiver chovendo e choveu muuuito nos dias que antecederam nossa estadia por lá.

 A segunda opção é pela cidade de Guarapuava, através do Caminho de São Francisco, uma estradinha de 48 km, quase toda asfaltada e com apenas cerca de 10 km de estrada de terra e cascalho. Essa estrada tem início mais ou menos no km 343 da BR-277 e fica ao lado do Parque das Araucárias, um pouco antes do acesso à Guarapuava. É bom ficar atento, porque o acesso à estrada não é muito bem sinalizado.

A terceira opção nos foi informada por um leitor, que nos informou que existem acessoas através da PR 466, via cidade de Turvo. Segundo o leitor estas opções seriam boas opções pra quem vem do norte do Paraná. São 2 estradas (2 acessos) rurais de cerca de 50 km cada. Quanto as condições das estradas não nos foi informado.

Como ponto de referência, Prudentópolis está localizada a 207 km de Curitiba e Guarapuava fica a 257 km.

Nós optamos em fazer o 2º percurso e preferimos não arriscar na Linha Vista Alegre. Mesmo por este caminho, o acesso ao Salto não é dos melhores e é bom ficar atento, pois a estrada é bem estreita e sinuosa (mesmo na parte asfaltada). No site da prefeitura de Guarapuava existe apenas uma imagem contendo um mapa (mais ou menos) deste caminho, sem muitas informações.

Aliás tenho que ressaltar que falta atenção por parte das prefeituras locais e/ou do governo do estado, pois o lugar tem um potencial enorme mas é muito mal cuidado, com estradas horríveis, mal sinalizadas e com muito poucas informações sobre as cachoeiras etc.

Aguardem, que tá saindo um post completíssimo sobre a cidade de Prudentópolis e o que fazer por lá.


QUER AJUDAR O DMEC SEM GASTAR MAIS POR ISSO? 

Utilize os nossos parceiros e ajude nosso blog:

– Encontre e reserve sua hospedagem em Prudentópolis, Guarapuava, Turvo, ou em qualquer lugar do mundo, através do Booking.com. Você não paga nem um centavo a mais e ainda ajuda o blog! Lembrando que a maioria das reservas feitas através do Booking.com podem ser canceladas.

– Contrate seu seguro viagem através da nossa parceira Real Seguro, além de estar ajudando a manter o DMEC, você vai encontrar o melhor preço, pois a Real Seguro faz cotações com as melhores seguradoras do mercado!

– Está pensando em alugar um carro em Curitiba!? Consiga o melhor preço consultando as melhores locadoras através da Rentcars.comAlém de economizar , você pode pagar em até 12x, sem IOF e o melhor, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso!


Share

12 Respostas para Salto São Francisco, uma das maiores cachoeiras do Sul do Brasil.

  1. Emerson disse:

    Ótima dica? Sempre vou ao Paraná, mas confesso que não conhecia esse lugar. Vou esperar a matéria completa sobre a cidade, pois estou planejando uma viagem pelo Paraná de carro iniciando pela Estrada da Graciosa e Vila Velha, na região de Curitiba e terminando em Foz do Iguaçu…Com direito a visitas nas praias artificiais, das cidades que recebem as águas da Represa de Itaipú….Se tiverem mais dicas de lugares por lá, ficarei feliz se me ajudarem.

    • Itamar Japa disse:

      Ótimo Emerson, obrigado pela visita. Está saindo em breve o post completo sobre a cidade de Prudentópolis e logo logo sairão vários posts sobre coisas pra fazer na região de Curitiba, fica de olho, abraço!

  2. Olá! O Salto São Francisco, apesar de fascinante e gigante, não é a mais alta cachoeira do Sul do Brasil.
    Este posto é ocupado pela Cachoeira da Boa Vista, no Cânion Boa Vista, com 310 metros de altura.
    Depois temos, entre outras, a Cachoeira Véu de Noiva, no Cânion Itaimbezinho, com 288 metros e a Cascata Água Branca, em Maquiné/RS, com 259 metros.

  3. Carlos Becker disse:

    Gostaria de saber se tem Camping e lugar pra Motorhome pequeno 7 metros aguardo resposta.

    • Itamar Japa disse:

      Quanto ao Camping que ficamos, cabe um motorhome de 7m porém, não tem infraestrutura especializada, mas tem luz e água… Quanto aos demais campings não sei dizer porque não chegamos a ver…

      O camping do Salto São João também tem um espaço bem grande, que com certeza abriga seu motorhome, mas também não tem nada especializado.

      😉 Espero ter ajudado!

  4. Estevão disse:

    Bom dia. Existem mais dois acessos ao Salto, fora os dois mencionados. Ambas estradas rurais, que facilitam o acesso principalmente para turistas da região norte do estado. Ambos acessos são via PR 466 e totalizam 50 KM cada.

  5. Wesley disse:

    Olá, já visitei o Salto algumas vezes, é realmente incrível, mas nunca vi a trilha que vai até a base, vai por onde?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *