Saiba como economizar dinheiro pra próxima viagem.

Este post vai te ajudar a poupar dinheiro pra uma nova viagem. Saiba mais: Mais »

Islas del Rosario e Isla Baru, passeio clássico de Cartagena de Indias

Um dos passeios mais procurados em Cartagena de Indias é o passeio até as Islas del Rosário e Isla Baru... Saiba como é... Mais »

Catedral de São Basílio, a igreja mais bonita do mundo!!!

Conheça a Catedral de São Basílio, um dos maiores cartões postais da Rússia e uma das igrejas mais bonitas do mundo. Mais »

Conheça o Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela.

O Parque Morrocoy é um dos cantinhos mais bonitos do Caribe Venezuelano. Saiba mais. Mais »

 

Como é visitar a Metade do mundo em Quito, no Equador.

Equador---Roteiro

Não tem como pensar no Equador sem lembrar da famosa linha imaginária que deu origem ao nome do país. Agora imagine visitar esta linha e ficar sobre a divisão do mundo, entre o Hemisfério Norte e Hemisfério Sul. Neste post nós vamos contar como é visitar a linha do Equador na Metade do Mundo, em Quito. Confira:


Acompanhe o DMEC no Instagram: @demochilaecaneca
No Equador nós usamos a hastag #DMECnoEquador

 A Linha do Equador

Metade do mundo-23A palavra Equador tem origem no latim, onde “aequator” significa algo como “igual” ou “o que iguala”.

Justamente por igualar, o termo Equador foi escolhido pra nomear a linha imaginária que “iguala” o planeta, o dividindo em duas partes iguais, no caso o Hemisfério Norte e o Hemisfério Sul. Através da linha imaginaria estabelecida na latitude 0º, mede-se a distância de qualquer ponto da superfície terrestre, seja para o norte ou para o sul. Em ambos os casos pode-se chegar até 90º.

A linha imaginária tem mais de 40 mil km e atravessa 13 países, incluindo o Brasil (em Macapá- AP). Embora todos pensem que a linha do Equador é apenas uma pequena linha, ela se estende por aproximadamente 5 km.

Mas se a linha passa por 13 países, por que o Equador foi o escolhido pelos franceses em 1736 para os estudos sobre a metade do mundo? Simples, porque segundo os franceses esta era a única região do mundo habitada por pessoas “civilizadas”, já que o local pertencia a Espanha, sendo denominada na época Presidencia de Quito (vai vendo)… Assim sendo, os franceses obtiveram licença da coroa espanhola para estudar a região e entre outros estudos estabeleceram o ponto correto (mas nem tanto) da latitude 00°00’00’’ no mundo.

Como é visitar a Metade do Mundo.

Depois de uma visita frustrada ao Teleférico de Quito, já estávamos descendo para o centro da cidade quando resolvemos perguntar se o ônibus que vai até a Metade do Mundo passava próximo. Para nossa alegria, o busão com destino a outra das mais interessantes atrações de Quito passa justamente na rua que dá acesso ao Teleférico. De imediato resolvemos partir pra Metade do Mundo e depois de mais de 1 hora de viagem, estaríamos chegando a Ciudad Mitad del Mundo.

Metade do mundo- Tabela de preços metade do mundo.

Tabela de preços Ciudad Mitad del Mundo.

Para entrar no complexo Ciudad Mitad del Mundo é preciso pagar U$ 3,50, sendo que este é o ingresso mais básico, que dá acesso a apenas algumas das atrações existentes no complexo.

Nós pagamos o ingresso chamada “full pass”, que custa U$7,50 e dá direito a entrar em diversas atrações exclusivas. Sinceramente não achamos que tenha valido a pena. Mais abaixo deixaremos marcado as atrações que são de acesso restrito a quem adquire o “full pass”.

Além dos 2 ingressos citados, existe uma terceira opção que é o “full pass Chocolate”. Este último te dá direito a entrar em todas as atrações do complexo e também a uma barra de chocolate fino equatoriano.

Após passar pela catraca que dá acesso ao complexo, existe uma avenida com os bustos dos pesquisadores franceses, que concluíram que naquele local estava a divisão entre o hemisfério norte e hemisfério sul.

Metade do mundo-7

Avenida dos Geodésicos, a Paty e o imponente Monumento Ecuatorial.

Muitos anos depois, através de cálculos mais precisos e uso de GPS, outros pesquisadores concluíram que a latitude 00°00’00’’ na realidade não fica ali, mas sim a cerca de 200 metros ao norte em um local onde os indígenas que habitavam a região já diziam ser o caminho do sol (não falo nada). Na verdade ninguém confirma esta informação, mas tudo indica que a verdadeira linha fica no Museu IntiÑan que está ali, a cerca de 200 metros do monumento e tem uma linha com a inscrição latitude 00°00’00’’ calculada com GPS. Será!? Confira o post completo sobre o Museu IntiÑan.

Mas voltando a Ciudad Mitad del Mundo e a avenida dos bustos, que é chamada Avenida dos Geodésicos, logo que passamos as catracas temos a bela e imponente vista do monumento que é a principal atração da cidade da metade do mundo.

Metade do mundo-15

O imponente Monumento simbolizando a metade do mundo.

Este monumento é uma réplica do Monumento de cerca de 10 metros, construído em 1936 (200 anos depois da chegada dos franceses) na cidade de San Antonio de Pichincha. Este Monumento original foi transferido para a cidade de Calacali em 1979 e está lá até hoje. Também em 1979 se iniciou a construção do grande e famoso monumento de mais de 30 metros, que fica na cidade da Metade do Mundo, exatamente no paralelo 0º 0′ 7.83″ latitude sul (calculado depois, hehe).

O que ver na cidade da Metade do Mundo. 

  • Monumento Ecuatorial, linha do Equador e Museu.

Sem dúvida alguma o principal atrativo do complexo é o Monumento Ecuatorial. E como é de se esperar quase todo mundo vai pra lá, querendo aquela foto clássica na linha que separa os hemisférios. Claro, pra tirar aquela foto tem que ter muita paciência, pois sempre tem um monte de gente.

Metade do mundo-14

O lado leste do Monumento é o lado mais cheio de pessoas.

Mas aí você deve estar se perguntando como é que tem uma galera que tem foto praticamente sozinho em cima da linha. Simples, ou estas pessoas chegam muito cedo, ou fazem como nós.

Se liga no segredo que nós vamos contar: Do outro lado do monumento a linha segue e quase ninguém sabe portanto quase ninguém vai lá. Então você pode ficar tirando diversas fotos pra garantir aquela foto maneira sem ninguém de papagaio de pirata.

Metade do mundo-25

Aquela foto quase sem ninguém… (olhe o cantinho direito)…

Bom, pode ser que apareça um cachorro de pirata, mas como ele é bonitinho a gente deixou ele de propósito! ;)

Metade do mundo-26

Quer aparecer na foto? Então vem! ;)

Além da clássica linha que atravessa o monumento de um lado para o outro, é possível visitar o interior do Monumento, onde existe um museu espalhado por 6 níveis, que além de contar fatos sobre a construção do monumento, curiosidades sobre a linha do equador e sobre o país Equador, também possui inúmeras maquinas interativas, onde o visitante pode fazer diversas experiências cientificas relacionadas com a linha do equador.

Metade do mundo-8

Interior do Monumento Ecuatorial – Museu do Equador.

Metade do mundo-9

Aparelhos interativos no interior do Monumento Ecuatorial.

Metade do mundo-10 Metade do mundo-11

Também é possível subir até o alto do mirante de onde se tem uma vista panorâmica de toda a Ciudad Mitad del Mundo e da região que circunda o complexo. Em dias de boa visibilidade é possível ver os vulcões que ficam próximos a Quito, incluindo o Cotopaxi (que não deu as caras enquanto estivemos no Equador).

Metade do mundo-13

*O museu no interior do Monumento e o mirante em seu topo só podem ser acessados por quem comprou o “full pass”.

Ainda no Monumento Ecuatorial está uma lojinha de souvenires… a diferença desta para todas as dezenas de outras que existem no complexo, é que ali carimbam seu passaporte com um dos carimbos mais desejados por aficionados por carimbos em passaportes, o famoso carimbo da metade do mundo.

  • Plaza del Cacao

Inaugurado em 4 de março de 2016 a Plaza del Cacao, é um espaço relativamente novo no complexo. Traz a história do cacau, que é uma das marcas registradas do Equador! Aposto que você não sabia, mas grande parte dos melhores chocolates do mundo são feitos com o cacau equatoriano, que é considerado o mais fino do mundo!

Neste espaço é possível conhecer um pouco sobre a história do cacau e sobre seu cultivo no Equador.

Metade do mundo-19

Plaza del Cacao.

Também é possível ver as fases de produção do chocolate e até dá pra provar o cacau em pasta.

Metade do mundo-20

Colheita e pós colheita do Cacau. 

A saída é feita por uma cafeteria onde além de café estão disponíveis pra venda diversos chocolates finos, doces e bebidas feitos a base do cacau equatoriano.

*A Plaza del Cacao também só está disponível pra quem pagou pelo “Full pass”.

  • Viviendas Ancestrales

No canto direito, próximo a entrada do complexo, está o espaço Viviendas Ancestralres. Este espaço reproduz antigas moradias utilizadas por algumas comunidades indígenas do Equador.

Metade do mundo-Vivienda de la Sierra

Vivienda de la Sierra.

São 3 tipos de habitações (Vivienda de los Shuar, Vivienda de la Sierra e Vivienda de la Costa) que demostram  a vida destes povos em diferentes regiões do país.

Metade do mundo-4

Vivienda de la Costa.

Metade do mundo-Vivienda de los Shuar

Vivienda de los Shuar (região Amazônica)

No interior das casas é possível ver também objetos utilizados no cotidiano destes povos, tendo uma ideia da vida simples destas pessoas.

Metade do mundo-Viviendas Ancestrales

Objetos no interior de uma das casas.

Na última casa existe uma pessoa realizando antigos rituais e o engraçado é que nós levamos o maior susto quando entramos nesta casa. Em todas as demais casas os habitantes eram simbolizados por bonecos característicos, aí você entra na casa, que é meio escura, e um destes “bonecos” te recebe com um “buenas tardes”… Eita!!!

Metade do mundo- Viviendas Ancestrales

Personagem representando morador típico da região da Amazônia.

*O acesso para as Viviendas Ancestrales também só está disponível para quem comprou o bilhete “Full Pass”. 

  •  Estação de trem

Este é um dos espaços mais decepcionantes do complexo. Nós fomos na expectativa de uma antiga estação de trem, mas na verdade o lugar tem apenas um pequeno museu e um vagão de trem, que também funciona como museu.

No interior do vagão é exibido um filme contando a história das estradas de ferro do Equador.

Metade do mundo-16

Museu Estación del tren Ciudad Mitad del Mundo.

*Não é preciso pagar o ingresso mais caro pra visitar a Estação de trem. 

  • Lhamas

Logo atrás do Monumento Ecuatorial existe um espaço onde estão as Lhamas do parque, há quem diga que de vez em quando eles soltam elas por lá, mas no dia em que visitamos a metade do mundo elas estavam lá presas. E como estavam comendo nem deram atenção pra gente! hehe.

Metade do mundo-17

Lhamas, muito ocupadas pra fotos!

*Não é necessário pagar o “full pass” para ver as lhamas. 

  • Planetário

O Planetário da metade do mundo foi nossa segunda decepção do passeio. Como acontece em outros planetários, o funcionamento acontece a cada intervalo de tempo. Nós escolhemos um horário e 5 minutos antes deste horário estávamos lá esperando pra entrar, quando deu o horário, 15h30, fomos surpreendidos com o aviso de que a última apresentação foi as 3h e que o planetário não abriria mais naquele dia. Indagamos dizendo que na placa diz que o último horário é as 17h30 e nos falaram que iam fazer manutenção.

Enfim, saímos do parque sem ver o planetário!!!

* Não é preciso pagar o “full pass” para entrar no Planetário (quando dá né!) 

  • Pavilhões Culturais

Existem diversos pavilhões com exposições permanentes e temporárias. Nós visitamos alguns e não gostamos muito então nem fomos ver os demais!

Como  ficamos meio putos com o Planetário que tinha fechado antes, e também queríamos esticar e tentar visitar o prédio da sede da UNASUR (que naquele dia não estava permitindo visitação, mas segundo a atendente em alguns dias seria possível) e também visitar o museu que fica ao lado do complexo, deixamos pra lá estes pavilhões, que não  nos pareceram tão interessantes assim.

*Não é necessário pagar o “full pass” para acessar os pavilhões. 

  • Quito Colonial

Dentre os pavilhões, um que não visitamos e depois nos arrependemos é o Quito Colonial, onde existe uma maquete do centro histórico da cidade de Quito, além de uma pequena maquete da cidade de Cuenca. Este vale a pena.

  • Lojas e restaurantes

Metade do mundo-22

Algumas lojas e restaurantes da Ciudad Mitad del Mundo

Além de todas as atrações citadas acima, a Ciudad  Mitad del Mundo oferece uma porção de opções para quem gosta de fazer compras e comer pratos típicos, os preços não são caros e quase ficam iguais aos demais locais em outras partes da cidade.

Vale a pena comprar o “full pass”? 

Como já foi dito no inicio desta matéria, achamos que as atrações restritas a quem compra o “full pass” não são tão legais assim e o valor da diferença não compensa.  Talvez se a diferença fosse um pouco menor até valesse a pena, mas por 4 dólares por pessoa a mais, não vale a pena não (ah não ser que você não precise economizar muito né). Vale mais a pena guardar esta grana e ir ao Museu IntiÑan que fica ali do lado.

Também achamos que falta um pouco mais de orientação aos visitantes, tanto como um mapa para se locomover pela cidade e saber o que era cada atrativo. Pelo preço do full pass poderia ter pelo menos um mapinha incluído, já que o único lugar que tem um mapa da cidade é em uma placa na  Avenida dos Geodésicos.

Como chegar a Metade do Mundo, em Quito.

Equador - Roteiro-49Como estávamos no Teleférico de Quito e fomos à Metade do Mundo a partir de lá, tudo foi muito fácil. O ônibus que pegamos passa na Avenida Mariscal Sucre, que fica logo a frente da rua que dá acesso ao Teleférico de Quito. É preciso caminhar uns 150 metros ( a esquerda) e atravessar uma passarela, o ponto fica ao lado da passarela, os ônibus passam a cada 10 minutos e seguem direto até a Metade do Mundo.

Este mesmo ônibus (linha 208) custa U$0,40 e também parte de outro atrativo turístico importante de Quito, o Panecillo. Portanto, é possível conciliar em um mesmo dia (bem aproveitado) passeios como o Panecillo, Teleférico e Metade del Mundo.

Outra maneira de ir até a Metade do Mundo utilizando o transporte público é através do Metrobus (U$0,25) que saí do Terminal La Marín no centro histórico, ou outro ônibus qualquer que vá até o Terminal La Ofelia, do lado norte da cidade. De lá é preciso pegar outro ônibus que vá até a Metade do Mundo (U$0,15).

Pra quem gosta de fazer City Tour pela cidade, o Quito Tour Bus também vai até a Cidade da Metade do Mundo, o custo do tour é de R$30,00 por pessoa.

Uma última opção é ir até a Metade do Mundo em táxi, o custo deve sair em torno de U$20,00 a U$25,00, dependendo de que parte da cidade você estará.

SERVIÇO: 

Ciudad la Mitad del Mundo – http://www.mitaddelmundo.com/

Valor do Ingresso: Geral: U$ 3,50; Full Pass: U$7,50; Full Pass chocolate: U$10,00

Horário: Diariamente das 9h às 18h.

Endereço: Av. Manuel Córdova Galarza Km. 13/5 SN

Fone: 593-2-239-4803 Email:    info@mitaddelmundo.com


QUER AJUDAR O DMEC SEM GASTAR MAIS POR ISSO? 

Utilize os nossos parceiros e ajude nosso blog:

- Encontre e reserve sua hospedagem em Quito, na Metade do Mundo, ou em qualquer parte dele através do Booking.com. Você não paga nem um centavo a mais e ainda ajuda o blog! Lembrando que a maioria das reservas feitas através do Booking.com podem ser canceladas.

- Contrate seu seguro viagem através da nossa parceira Real Seguro, além de estar ajudando a manter o DMEC, você vai encontrar o melhor preço, pois a Real Seguro faz cotações com as melhores seguradoras do mercado!


Share

26 Respostas para Como é visitar a Metade do mundo em Quito, no Equador.

  1. Que post legal! Eu queria ir lá só pela linha do Equador, mas vejo que tem muitas outras coisas para fazer. Obrigada pelas dicas!

    • Itamar Japa disse:

      Confesso que também achava que só tinha a linha do Equador e o Monumento até então…
      E além de todos os atrativos existentes na cidade ainda tem um Museu que fica quase ao lado que é bem legal também. Ah, e também o prédio da sede da UNASUR. ;)

  2. Parabéns pelo post. Ri muito com a foto do salto para o outro lado do mundo.
    Bom que valeu a pena e compensou o teleferico.

    • Itamar Japa disse:

      Hehe, um salto grande né! Pelo menos compensou… Mas depois ficamos frustrados pois nos outros dias o sol apareceu e o tempo abriu no teleférico, escolhemos um dia errado… mas faz parte. ;)

  3. Marlise disse:

    Olá Pessoal,
    Taí uma viagem que eu gostaria de fazer. Deve ser bem interessante. Acho que rola um lance assim lá em São Tomé não rola? Vou checar mas acho que lá também tem um marco tipo este.
    Abs, Marlise

  4. Muito legal poder estar numa cidade que está dividida pelo dos hemisférios.

  5. rui batista disse:

    O Equador já esteve várias vezes no meu radar, mas nunca visitei. Por este post, já vi que tem sido um grande erro. Obrigado por me terem aberto, definitivamente, os olhos :)

  6. Até então Equador não estava na minha lista de viagens, mas acho que vou ter mudar isso, parece um lugar fantástico. Alias, sempre quis ver uma Lhama! hahah

  7. Patricia Brito Câmara disse:

    Que artigo super interessante! espectacular com fotos maravilhosas! Sem dúvida um local a conhecer! Obrigado por partilhar

  8. Pedro disse:

    Este é um lugar que faz um tempão que quero conhecer. Vivo me prometendo uma viagem ao Ecuador (e a Quito, claro) há mais de 10 anos e continuo procrastinando! :-(

  9. Adorei o post!!! Está bem detalhado com as opções de passeio na cidade… O dia que for, virei com certeza aqui para conferir o que preciso fazer… Parabéns!!!

  10. que lugarzinho fofo Ita,eu achei o Equador em especial Quito, muito fotogênico, o céu e as nuvens são de uma beleza impressionante! Quero muito conhecer a capital e ir ao centro do mundo!

  11. Fantástico. Adorei ler este artigo. Não fazia ideia de tanta coisa para ver. Super interessante a linha a dividir!!!

  12. Que bacana =D As vezes a gente acha que o destino só tem uma coisa interessante e olha aí, tem um monte!!!

    Valeu pelo dica da foto =D Sempre bom uma fotinho sem um monte de gente hehehe

  13. É muito legal o parque! MAs é uma confusão esse negócio da linha… tem gente que fala que é aí, tem gente que fala que é no parque do lado… um amigo de quito me falou que ta num restaurante uns metros de lá hahaha

  14. Deisy Rodrigues disse:

    Adorei o post, juro que nem sabia muito dessa linha desde que vi você postando sobre ela, mas achei super legal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>