Saiba como economizar dinheiro pra próxima viagem.

Este post vai te ajudar a poupar dinheiro pra uma nova viagem. Saiba mais: Mais »

Islas del Rosario e Isla Baru, passeio clássico de Cartagena de Indias

Um dos passeios mais procurados em Cartagena de Indias é o passeio até as Islas del Rosário e Isla Baru... Saiba como é... Mais »

Catedral de São Basílio, a igreja mais bonita do mundo!!!

Conheça a Catedral de São Basílio, um dos maiores cartões postais da Rússia e uma das igrejas mais bonitas do mundo. Mais »

Conheça o Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela.

O Parque Morrocoy é um dos cantinhos mais bonitos do Caribe Venezuelano. Saiba mais. Mais »

 

E se você morrer amanhã? Você viveu?

Ta aí uma assunto que muita gente prefere ignorar, mas devido a alguns acontecimentos recentes, resolvi escrever este post e expor um sentimento que já me aflige há algum tempo. Já começo este post te fazendo uma pergunta: Se você morrer amanhã, você viveu??

Se você morrer amanhã, você viveu? 

Quero compartilhar com vocês alguns acontecimentos recentes que deram uma chacoalhada em minha vida. Foram 2 situações que poderiam ter colocado um ponto final na minha história, mas felizmente apenas deram um susto e serviram como despertador!

Hora de despertar! Vamos viver!!!

Hora de despertar! Vamos viver!!!

Dois avisos… dois sinais. Hora de acordar! 

  • 1º susto. 

Não faz muito tempo que nós passamos por um grande susto nos envolvendo em um acidente automobilístico que por sorte só acarretou prejuízos materiais, que ainda foram poucos, se analisarmos a gravidade do acidente e o que poderia ter acontecido.

O acidente aconteceu quando estávamos descendo a serra sentido litoral catarinense. Rodamos o carro em pleno km 666 da BR 376 e por muita sorte, apenas giramos na pista solitários e caímos em um pequeno buraco.  Normalmente naquele trecho descemos com a companhia de muitas carretas, que descem embaladas com seus freios quase pegando fogo e no limite. Muitas destas carretas descem em velocidade altíssima, atitude imprudente e arriscada para o trecho. Pra nossa sorte, no momento em que rodamos não tinha nenhuma carreta e nem sequer tinham outros carros na pista. Se tivesse alguma coisa descendo no momento, seguramente a coisa seria muito mais feia!

Caímos em um buraco na borda da estrada sem um único arranhão. Antes demos quatro ou cinco giros 360º no meio da pista. Só nos restou agradecer aos céus pela vida que não nos foi ceifada naquele momento.

Passado o susto, vimos o acidente como um aviso e a Paty e eu decidimos que iriamos mudar de vida! Praticamente um ano se passou e não mudamos quase nada, mas arquitetamos muitas ideias! O tempo foi passando e nossas ideias foram deixadas de lado novamente…

  • 2º susto.

Recentemente fui ao médico devido a uma dor na coluna. O médico me pediu pra que eu fizesse uns exames pra ele ver como estava minha coluna. Fiz os exames e os resultados da coluna não apresentaram nada de grave, apenas um pequeno desgaste. – Falta de exercício, disse ele.

Além da negativa de qualquer coisa grave na coluna, o exame apontou um possível problema que assustou um pouco, ou melhor, assustou bastante pra ser bem sincero.

No resultado do exame uma observação dizia que foram localizados linfonodos aumentados na região.

O médico da coluna analisou o exame, descartou algo mais grave na coluna, pediu mais exercícios e me orientou a consultar outro médico, afim de investigar o que poderia ser aquilo que tinha na observação. Me disse para que eu não esperasse muito!

Quando cheguei em casa, como bom curioso, fui olhar na internet e descobri que aquilo poderia ser câncer. Claro, apesar do susto, pé no chão, afinal na internet tudo é possível e em tempos de fake news prevalecentes, não me preocupei.

No outro dia enviei o resultado por e-mail para o meu médico, que me tratava de problemas, como gastrite, esofagite e outras coisas mais (todas estas doenças possivelmente causadas pelo stress)… A resposta do e-mail foi direta: -Precisamos investigar isto com urgência, marque um oncologista e um urologista e peça para a secretária agendar comigo um encaixe (já que ele só teria vaga em 3 semanas). O que vocês acham que pensei!? Vou morrer!!!

Marquei os médicos e eles me pediram vários exames. Fiz dezenas de exames de todos os tipos: tomografia, ecografia, exames de sangue, ressonância magnética etc. Com os resultados dos exames regressei aos médicos pra sentir o drama!

Quando levei os resultados, os médicos analisaram e descartaram câncer. Ambos deram o mesmo diagnostico, baseado em uma ressonância, falaram que era alguma coisa vascular e que eu poderia ficar tranquilo!

Pra falar a verdade ainda não dei continuidade e não fui ao especialista vascular pra ver com exatidão se descobrimos o que era, mas já fiquei aliviado com todos os descartes dos médicos! Ahh, ainda que o oncologista e os demais médicos tenham descartado um câncer, resolvi ir a outro oncologista pra confirmar, já que isso “não é brinquedo não”! Levei todos os exames e o segundo onco também descartou o pior e disse pra eu ficar frio!

O que tirei de tudo isso? Neste período, principalmente enquanto os exames ficavam prontos, até os médicos darem os diagnósticos, um filme passou em minha cabeça 24 horas por dia. A pergunta que soava em minha mente o tempo todo era: Eu realmente vivi minha vida? Valeu a pena!? A resposta prefiro não falar!

  • Mais acontecimentos pra pensar! 

Não pensem que acabou! Somado a tudo isso que aconteceu comigo, comecei a observar pessoas muito próximas e somar acontecimentos. Tenho um exemplo de uma pessoa muito próxima que está com uma idade considerável e que posso me espelhar em um possível futuro! A pessoa acumulou muita grana, é a dita pessoas “bem sucedida” cheia de propriedades e não sei o que,  porém, no final de sua vida, ao invés de usufruir de tudo que conseguiu continua trabalhando, não aproveita nada que tem e continua acumulando! A pessoa tem bastante patrimônio e dinheiro, mas não tem saúde, nem companhia pra curtir a vida, descansar e aproveitar a famosa “melhor idade”. Virou refém de seu trabalho e escravo de sua rotina. Definitivamente não é o que quero pra mim!!! Já dizia o poeta, “Eu é que não me sento no trono de um apartamento com a boca escancarada, cheia de dentes, esperando a morte chegar”… Não mesmo!!!

Faz tempo que estou querendo escrever este post, exatamente como foi escrito acima, o post já estaria pronto no paragrafo anterior, porém mais um fato aconteceu recentemente e não posso deixar de descrever também. Conhecemos alguns amigos novos e entre eles a esposa de um deles estava muito doente, com câncer. Conversando com o marido da senhora, aceleramos ainda mais a ideia de viver! Ele, que mesmo com a situação era sempre muito alegre e brincalhão, estava muito abalado e nos contava com os olhos cheio de lagrimas os inúmeros momentos que viveu ao lado da esposa e agora, do nada, tudo estava pra acabar! Ao fim de cada história ele dizia, “nós aproveitamos muito! Nós aproveitamos muito! Fizemos tudo que tinha pra fazer!”  Todos que os conheciam nos disseram que eram pessoas maravilhosas e que de fato aproveitavam muito! Aí, novamente entra aquela pergunta e se fosse um de nós no lugar dela, será que estaríamos pensando como o marido dela, que apesar de tudo, dizia sempre, “nós aproveitamos muito nossa vida!”.

Será que nós realmente vivemos o que tínhamos pra viver, ou apenas sobrevivemos!?

Bora viver! 

Fiz questão de trazer a vocês estes fatos pra que assim como eu, vocês também despertem e aproveitem mais a vida! Claro, não estou aqui falando para que todo mundo largue tudo e vá curtir a vida sem responsabilidade, saindo por aí sem mais e sem menos. Apenas estou dizendo pra que não esqueçam de viver!!! Repensem suas vidas! Pensem mais em vocês no que nos outros! Vivam!!!


QUER AJUDAR O DMEC SEM GASTAR MAIS POR ISSO? 

Utilize os nossos parceiros e ajude nosso blog:

– Encontre e reserve sua hospedagem em qualquer lugar da América do Sul, ou em qualquer lugar do mundo, através do Booking.com. Você não paga nem um centavo a mais e ainda ajuda o blog! Lembrando que a maioria das reservas feitas através do Booking.com podem ser canceladas.

– Contrate seu seguro viagem através da nossa parceira Real Seguro, além de estar ajudando a manter o DMEC, você vai encontrar o melhor preço, pois a Real Seguro faz cotações com as melhores seguradoras do mercado!

– Está pensando em alugar um carro!? Consiga o melhor preço consultando as melhores locadoras através da Rentcars.comAlém de economizar , você pode pagar em até 12x, sem IOF e o melhor, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso!


Share

8 Respostas para E se você morrer amanhã? Você viveu?

  1. Primeiro, que bom saber, Ita, que não foi nada do que tu estavas esperando! Graças a Deus. Segundo: eu digo isso todos os dias para o meu marido: vamos viver, vamos ser felizes, desfrutar das coisas boas que estão à nossa volta. Ter prazer em estar com pessoas que nos fazem bem. Não sabemos o dia de amanhã. Não temos um bola de cristal para nos avisar do futuro. Então que aproveitemos o que pudermos, de forma responsável, sadia e com muito bom humor! Pra ti eu só tenho a dizer: Vida Longa e Próspera ehehehe bjs

  2. Boa viver! Ser feliz! Curtir o que a vida tem a nos dar e ensinar. Lindo seu texto… acredito que tem muita gente precisando ler isso agora.

  3. Bob Wolf disse:

    Itamar, ótimo saber que vc não tá mar e tá bem! risos
    Gostei muito do post, pq apesar de ainda não ter tido os “sustos”, no meu caso os estalos vieram por perder pessoas muito próximas de mim com a mesma idade.
    Dai isso bota a gente pra pensar né?

    E também no final, qdo vc diz sobre a pessoa bem sucedida que não acha a hora certa de parar.. Isso é realmente uma grande dificuldade, pq por mais que a gente crie planos e bote metas, qdo alcançamos a meta, a gente pensa em aumentar a segurança desta meta e continuamos enfiados no trabalho!

    Eu tb tive um exemplo de um pai de um amigo que não soube a hora de parar.
    Os sustos e os exemplos são ótimos pra gente tentar fazer o diferente.

    Espero um dia ser um exemplo, de alguém que fez o certo.
    E não ser citado em algum caso dos erros!
    =)

    Um grande abraço pra ti e ótimo 2019!

    • Itamar Japa disse:

      Hahah, minha vida toda ouvi essa piadinha”Itamar o Itabem” kkk, Ainda bem que to bem né?

      Então Bob. É observado nosso redor, tendo sustos, vendo acontecimentos com outras pessoas e situações que acontecem por aí que despertamos e tomamos consciência de que podemos ter uma qualidade de vida melhor, sem precisar morrer trabalhando pra acumular.

      Obrigado pelo comentário, também espero um dia ser esse exemplo!

      Gde Abraço, excelente ano também!

  4. Que susto (s) hein Japa!? Mas ainda bem que não era nada sério com a sua coluna! Te desejo um 2019 cheio de VIDA! Bora viver!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *