Saiba como economizar dinheiro pra próxima viagem.

Este post vai te ajudar a poupar dinheiro pra uma nova viagem. Saiba mais: Mais »

Islas del Rosario e Isla Baru, passeio clássico de Cartagena de Indias

Um dos passeios mais procurados em Cartagena de Indias é o passeio até as Islas del Rosário e Isla Baru... Saiba como é... Mais »

Catedral de São Basílio, a igreja mais bonita do mundo!!!

Conheça a Catedral de São Basílio, um dos maiores cartões postais da Rússia e uma das igrejas mais bonitas do mundo. Mais »

Conheça o Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela.

O Parque Morrocoy é um dos cantinhos mais bonitos do Caribe Venezuelano. Saiba mais. Mais »

 

Pailón del Diablo – A cachoeira mais incrível do Equador!

No post de hoje vamos falar sobre uma das cachoeiras mais impressionantes que já conhecemos! Confira como foi visitar o Pailón del Diablo, a cachoeira equatoriana que é capaz de deixar qualquer pessoa de boca aberta, inclusive nós.


Acompanhe o DMEC nas redes sociais: Instagram | Facebook | Twitter | Pinterest
No Equador nós usamos a hastag #dmecnoequador


Pailón del Diablo – Equador

O Pailón del Diablo é uma impressionante cachoeira localizada na cidade de Baños de Agua Santa, no centro do Equador. A cidade, que é famosa por ser uma das localidades que mais recebem turistas no Equador, é repleta de atrativos, sendo considerada a Capital do Turismo de Aventura no país.

El Pailón del Diablo visto do alto.

Um dos atrativos mais visitados em Baños é justamente a fodástica cachoeira Pailón del Diablo. O nome assustador é originado por uma rocha que fica presa junto a montanha que fica de frente a cachoeira (que nós não conseguimos encontrar).

A cachoeira Pailón del Diablo tem cerca de 80 metros de altura e possui uma força brutal. Sua queda é circundada por algumas escadarias e através das escadas você pode descer até a metade da cachoeira e ficar junto ao turbilhão de águas que verte de forma violenta e assustadora. Algumas partes do caminho te farão ficar em baixo da água. Uma sensação muito molhada e simplesmente inesquecível.

Bem pertinho da cachoeira.

Bem pertinho da cachoeira.

Localizada entre o Parque Nacional Llanganates e o Parque Nacional Sangay, o Pailón del Diablo fica na localidade do Rio Verde, a cerca de 17 km do centro de Baños.

Uma coisa que não sabíamos é que a visita ao Pailón del Diablo pode ser feita em 2 etapas, pois são duas propriedades privadas diferentes, uma de cada lado da cachoeira. Nós visitamos os 2 lados e achamos que a experiência em ambos os lados foi incrível.

Conhecendo o Pailón del Diablo com a Chiva

Fomos até o Pailón del Diablo com uma excursão em Chiva, aqueles caminhões coloridos, cheios de gente na caçamba, com musica alta, bagunça e um louco, meio guia, meio humorista animando a turma com um microfone na mão.

Aproveitamos a descida pra conhecer rapidamente a “Ruta de las Cascadas” que é o passeio que a Chiva faz e o que de fato nos convenceu a ir até o Pailón com a Chiva.

Ruta de las Cascadas.

Uma das cachoeiras avistadas pelo caminho no tour com a Chiva.

Depois de passar rapidamente pelas cachoeiras do caminho (em breve post sobre este passeio “Ruta de las Cascadas”), enfim chegávamos ao tão esperado Pailón del DiabloUm detalhe importante é que neste momento tinham muitas Chivas no estacionamento do local e aparentemente todas elas fazem o passeio mais ou menos no mesmo horário.


LEIA TAMBÉM:

+ CONHEÇA O VULCÃO QUILOTOA, UM DOS ATRATIVOS MAIS BELOS DO EQUADOR
+ COMO É VISITAR A METADE DO MUNDO, EM QUITO.
+ BATE E VOLTA DE QUITO PARA OTAVALO – FEIRA INDÍGENA DE OTAVALO


Visitando o primeiro lado do Pailón del Diablo. 

Ali no estacionamento o cidadão anuncia que a Chiva irá ficar ali até o horário tal e quem não chegar no horário vai ter que se virar pra voltar. Se for fazer este passei, grave bem o nome de sua Chiva e fique atento! Pois bem, compramos o ingresso, que custa 1,50 dólar e adentramos ao 1º parque, que é uma propriedade particular.

Do estacionamento onde a Chiva parou até a cachoeira são aproximadamente 20 minutos descendo. Pelo caminho uma pequena trilha inicialmente margeia o Rio Pastaza, com pequenas quedas e corredeiras.

Rio Pastaza

Rio Pastaza.

Seguimos pela trilha até que chegamos a uma ponte pênsil, de onde já é possível observar e ouvir o poder da enorme cachoeira. Pessoas com medo de altura já começam a tremer por ali. Da ponte já é possível ter uma vista incrível da cachoeira e da região.

Ponte Pênsil .

Ponte Pênsil .

Vista a partir da Ponte Pênsil.

Vista a partir da Ponte Pênsil.

Descemos até o Pailón e realmente ficamos impressionados com a beleza e poder do lugar. Naqueles dias chuvosos a potência da cachoeira estava a todo vapor e o espetáculo chegava a ser assustador!

Pailón del Diablo.

Pailón del Diablo bombando.

Neste primeiro momento, o local estava bombando com centenas de pessoas que integravam os diversos grupos de várias Chivas diferentes.

Quando estávamos lá em baixo vi que tinha gente lá do outro lado em uma escadinha. Perguntei pra um cara como fazia pra chegar lá, já que não tinha encontrado a passagem e o cara me disse que era preciso sair e entrar por outra propriedade ao lado. Naquele momento descobrimos que a visita ao Pailón del Diablo pode ser feita por 2 lados distintos. Ficamos por ali alguns poucos minutos, disputando espaços com a multidão e logo escutamos uma voz gritando  – “La Atrevida – (que era o nome de nossa Chiva) já temos que voltar!!!” Nem deu tempo de nada e já era hora de voltar.

Tomando banho no Equador.

Tomando banho no Equador.

Voltamos, subimos toda a escadaria e antes de sair pensamos, não vamos embora daqui sem ver aquele outro lado! Perguntamos sobre o ônibus, pois até então não sabíamos direito, nem preço, nem horário, nem onde pegava. Descobrimos que o ônibus parava ali na porta, custava apenas 50 centavos de dólar e passava o tempo todo. Claro que “fomos obrigados a ficar”,  abandonamos a excursão e voltamos lá pra baixo!

Voltando pela ponte , desta vez vazia.

Voltando pela ponte , desta vez vazia.

Quando chegamos lá em baixo, todos os grupos das várias Chivas estavam deixando o local. Esperamos uns 5 minutos e de repente o local esvaziou, ficando só nós e uns gatos pingados.

Pailón del Diablo.

Voltando lá pra baixo… Repare na cachoeira, praticamente vazia.

Pailón del Diablo praticamente inteiro só pra gente!

Pailón del Diablo praticamente inteiro só pra gente!

Vista a partir do mirante inferior com a cachoeira caindo bem ao lado.

Vista a partir do mirante inferior com a cachoeira caindo bem ao lado.

Aproveitamos bem o lugar, curtimos o visual e subimos as escadarias novamente. Fomos então ao outro lado da cachoeira, lado o qual muita gente daquela Chiva nem sequer deve ter percebido que existia. Pra falar a verdade a gente também não sabia que existiam 2 lados pra ver.

Visitando o segundo lado do Pailón del Diablo. 

Deixamos o primeiro parque, caminhamos alguns metros pra direita, atravessamos uma ponte e logo estávamos chegando ao outro lado do Pailón del Diablo.

Entrada da segunda Propriedade - Pailon del Diablo - Grieta al Cielo.

Entrada da segunda Propriedade – Pailon del Diablo – Grieta al Cielo.

Deste outro lado você percorre uma trilha que começa com dezenas de lojinhas de artesanatos e souvenires e segue por entre a mata, por cerca de 1km, em uma descida razoável. Pelo caminho existem alguns mirantes que servem pra observar a beleza da região e também pra quem está fazendo o caminho inverso descansar na subida.

Chegando no final da trilha existe um restaurante, onde a entrada é cobrada, o preço é o mesmo do outro lado, ou seja 1,5o dólar.

Vista a partir da trilha. Detalhe a ponte onde vamos nos secar lá embaixo

Vista a partir da trilha. Detalhe a ponte onde vamos nos secar e o restaurante que cobra a entrada.

Passado a bilheteria caminha-se um pouco e logo chega-se a escadaria que dá acesso a cachoeira. Na escadaria existem vários mirantes e ao contrário do outro lado, onde a maioria dos mirantes ficam na parte superior da cachoeira, deste lado os mirantes ficam em baixo.

Vista de alguns dos mirantes.

Vista de alguns dos mirantes.

Alguns ficam em baixo da cachoeira e você só toma um banho, suportável. Já outros ficam tão embaixo, que é até difícil ficar muito tempo, ainda mais se a cachoeira estiver com vazão alta, o que foi o caso do dia em que visitamos. Pra estes, nem foto dá pra tirar, nem a gopro foi capaz.

O último mirante com possibilidade de foto, depois é ali na continuação da escada. Eu fui!

O último mirante com possibilidade de foto, depois… o banho é ali na continuação da escada. Eu fui!

Depois de se molhar nos mirantes, se você não tiver claustrofobia, você poderá entrar em uma espécie de caverna, a Grieta al Cielo, que passa em baixo da cachoeira. Você vai precisar passar engatinhando e vai se molhar muito, mas a sensação é inesquecível! Uma mescla de medo, com êxtase e muita adrenalina jorrando junto com a água! A Paty não encarou a brincadeira e pra falar a verdade, dos poucos visitantes que tinham ali no momento, eu fui o único maluco que se emburacou até o final do túnel. Não saiu foto, mas eu até fiz um filme, um dia a gente faz um vídeo com as imagens deste passeio e coloca em nosso canal do Youtube.

Depois do banho de cachoeira fomos até uma ponte pênsil que tem ali em baixo e fizemos como dezenas de turistas que ali estavam, deixamos nossas roupas secando no sol (e nos secamos também), enquanto apreciávamos a cachoeira de outro ângulo.

Secando no solzinho.

Secando no solzinho.

A pedra que dá nome ao local é avistada a partir desta ponte, a gente não viu e também não perguntou… Na verdade esquecemos!

Pailón del Diablo.

Cachoeira vista de outro ângulo…

Depois de secos e quentinhos encaramos a subida na trilha de volta. Compramos algumas lembrancinhas nas lojinhas da saída, tomamos um suco de frutas feito na hora e fomos até o ponto de ônibus, que fica a poucos metros da frente do local. O ônibus não demorou muito e logo estávamos no centro de Baños.

E Qual lado do Pailón visitar? 

Você talvez tenha descoberto agora que existem 2 lados pra visitar no Pailón del Diablo, certo?  E agora, qual visitar? Bom, se for possível visite os 2! Dá pra visitar ambos em um mesmo dia! Não é caro, embora exija algum condicionamento físico pra subir as escadarias e as trilhas de volta.

Nós realmente recomendamos os 2 lados, pois em nossa opinião os lados se completam. É mais ou menos como as Cataratas do Iguaçu, onde do lado brasileiro você vê as cataratas de frente e a visita é mais contemplativa e do lado argentino você participa das Cataratas, estando em cima, em baixo e praticamente no meio delas.

No caso do Pailón del Diablo, o lado esquerdo é mais contemplativo e você poderá ver a cachoeira bem de cima, embora também chegue bem perto dela e até fique em baixo da queda. Já do lado direito você ficara mais em baixo da queda e em determinados locais, ficará beeeem em baixo da água.

Outro fator a considerar é o tempo, se tiver pouco tempo sobrando o lado esquerdo poderá exigir menos tempo, já que a cachoeira fica mais próxima da entrada do parque. Pra quem já tá pensando no esforço, o lado esquerdo também exigirá menos esforço…

Como dissemos, o ideal seria os dois lados, mas se for pra escolher um deles, leve em consideração o que citamos acima e boa sorte, os 2 lados são bonitos.

Como chegar ao Pailón del Diablo

Nós fomos (só fomos) até o Pailón del Diablo em uma excursão de Chiva, aqueles caminhões coloridos bem ao estilo turistão mesmo! Andamos de Chiva em Cartagena e lá, achamos que valeu a pena. Em Baños acreditamos no papo do vendedor e fomos de Chiva também. A excursão custou 6 dólares e prometia passar em todas as cachoeiras da chamado “Ruta de las Cascadas“. Até passa, o vendedor não mentiu, mas o problema é que a Chiva não para em todas as cachoeiras, passa muito rápido nos atrativos e as vezes mal da pra ver a cachoeira pelo caminho. Mas o pior de tudo é que tempo de permanência no Pailón del Diablo é muito pequeno.

Tá, tudo bem, valeu a experiência, pois as outras maneiras de chegar ao Pailón del Diablo nos pareceram menos favoráveis naquele dia, principalmente porque chovia um pouco. Uma delas é através do ônibus de linha, que custa 50 centavos de dólar, o problema do ônibus é que se você quiser parar pra ver alguma das cachoeiras, vai ter que descer e logo esperar o próximo ônibus, que passa a cada meia hora aproximadamente.

Outra maneira de ir até o Pailón é alugando uma bicicleta e encarando os 17 km da descida molhada e cheia de carros e Chivas. Pra quem está acostumado a andar de bike e curte uma boa aventura, esta com certeza é a melhor opção. Como eu sou meio cuzão com 2 rodas e a Paty também estava meio receosa, resolvemos não encarar, pois além de não saber como era a estrada até então, ficamos inseguros pois como já foi mencionado, chovia naquele dia. A estrada até que é boa e não apresenta muitas ladeiras, como estávamos temendo. O maior problema que vimos é que não tem espaço só para as bikes, então a galera da bike tem que dividir a estrada com carros, ônibus, vans e até com outros turistas que alugam uns quadriciclos bem loucos. A vantagem é que você pode parar onde quiser, tirar altas fotos e apreciar cada detalhe do caminho, que de fato é muito bonito.

Além das opções mencionadas, ainda existe a alternativa de alugar um veículo, um Buggy, ou ainda alugar o quadriciclo muito louco mencionado acima.


QUER AJUDAR O DMEC SEM GASTAR MAIS POR ISSO? 

Utilize os nossos parceiros e ajude nosso blog:

– Encontre e reserve sua hospedagem em Baños de Agua Santa, ou em qualquer lugar do mundo, através do Booking.com Você não paga nem um centavo a mais e ainda ajuda o blog! Lembrando que a maioria das reservas feitas através do Booking.com podem ser canceladas.

– Contrate seu seguro viagem através de uma de nossas parceiras: SegurosPromo ou Real Seguroalém de estar ajudando a manter o DMEC, você vai encontrar o melhor preço, pois a SegurosPromo e a Real Seguro fazem cotações com as melhores seguradoras do mercado!

– Está pensando em alugar um carro!? Consiga o melhor preço consultando as melhores locadorasatravés da Rentcars.comAlém de economizar , você pode pagar em até 12x, sem IOF e o melhor, você ajuda o blog e não paga nada a mais por isso!

 


 



Booking.com

Share

10 Respostas para Pailón del Diablo – A cachoeira mais incrível do Equador!

  1. Tiago Ferraro disse:

    Que irado!! Fiquei curioso em saber se encararia o tunel debaixo da cachoeira tbm rs. Entrei no canal do YouTube mas não encontrei o vídeo. Vou ficar esperando! Ainda bem que vocês largaram a excursão pra aproveitar mais, rolou um ótimo post! Abs

    • Itamar Japa disse:

      Olá Tiago! Se não tem claustrofobia e não se importa em se molhar muito, encara o túnel quando for pra lá. É uma sensação incrível! Quanto ao canal do Youtube, estamos pra relançar nosso canal em breve… Logo postamos o vídeo sobre o Pailón del Diablo! 😉

  2. O Equador é um espinho encravado na ‘minha’ América do Sul 🙂 Desejo MUITO visitar. E esta vossa aventura estimulou-me ainda mais…

  3. Estava tudo bem (risos) até eu ler sobre “pessoas que tem medo de altura” e “ponte pênsil”. Não sei se seria um passeio para mim, mas o lugar é incrível.

  4. kct de agulha ia ta toda cagada caminhando perto dessa cachoeira enorme ai e tudo meio liso, ctz q ia dar uns tombos aheuah muito massa esse lugar!

  5. Michelle disse:

    O lugar é bem legal, mas o passeio com essa água toda parece dar um pouco de medo, sei lá, tenho medo de altura, e com essa água toda ia ter muito medo de escorregar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *